3 erros que candidatos cometem quando estão desesperados por um novo emprego

HenrikSorensen/Getty Images.
HenrikSorensen/Getty Images.

Medo de falhar pode fazer com que os profissionais aceitem propostas tóxicas ou incompatíveis com a própria carreira

Não é nenhuma surpresa que os candidatos ainda se sintam inferiores durante as entrevistas de emprego, mesmo que aquele mercado seja voltado exatamente para eles. Tradicionalmente, os recrutadores dominam a maior parte da entrevista usando táticas interrogativas. E eles sabiam que detinham o poder porque podiam controlar um processo onde as vagas eram tradicionalmente escassas. 

No entanto, os tempos mudaram drasticamente. A pandemia criou altos níveis de desemprego, o que levou o mundo a um dos mercados mais competitivos dos últimos 20 anos. Entretanto, os profissionais agora também estão qualificando as empresas com base nos horários flexíveis, oportunidade de home office, cultura, crescimento profissional e outros benefícios, para citar alguns. 

LEIA MAIS: 3 motivos pelos quais você não é chamado para entrevistas de emprego

Apesar disso, outros continuam desesperados por uma vaga e acabam ignorando todo o poder que possuem. Como tal, o desespero os leva a ingressar em uma companhia tóxica. As consequências disso podem ser desde estragos na saúde mental até, em alguns casos, o completo abandono daquela carreira. Tudo isso poderia ter sido evitado se esses candidatos soubessem quais erros estão cometendo enquanto procuram e fazem entrevistas para um novo emprego.

Veja, na galeria abaixo, três erros que os candidatos cometem por desespero:

  • 1. Ignorar os sinais de alerta durante a entrevista

    É fácil ignorar uma oportunidade potencialmente tóxica se você não sabe quais sinais de alerta precisa observar durante uma entrevista. Como alguém que trabalhou em um local de trabalho assim, vi os avisos de alerta durante a entrevista, mas os ignorei. Eu estava desesperado por um emprego e acreditava que nada daquilo seria tão ruim ao ingressar na empresa. Acontece que esses problemas tornaram-se exatamente as coisas que destruíram minha saúde mental, me levaram a deixar o trabalho e me fizeram reconsiderar totalmente a carreira.

    Veja alguns sinais de alerta que você deve estar ciente durante uma entrevista:

    A linguagem corporal do entrevistador mostra que ele não está prestando atenção em você ou que não está interessado no que você tem a dizer (revirando os olhos, parece irritado, parece desconfortável, etc …);

    Eles evitam responder a perguntas, dão respostas vagas ou falam em círculos;

    Eles dão uma resposta genérica na tentativa de satisfazê-lo quando questionados sobre a cultura;

    Os recrutadores se contradizem;

    Eles reclamam de seus próprios funcionários ou criticam quem estava naquela função anteriormente;

    Não há plano de carreira ou metas estabelecidas;

    Eles são incapazes de explicar claramente as responsabilidades ou expectativas daquela função;

    O processo de entrevista é desorganizado e caótico – todos estão em etapas diferentes e é claro que eles não se comunicaram;

    Não há nenhum plano de integração ou treinamento em vigor para garantir que você esteja pronto para o sucesso;

    O gerente de contratação domina a entrevista e o deixa sem tempo para fazer perguntas;

    O entrevistador chega atrasado ou reprograma as entrevistas de última hora.

    Apesar de essa não ser uma lista conclusiva, ela dá uma ideia do que procurar durante as entrevistas. Reconhecer os sinais de alerta permite que você tome uma decisão baseada em se esta é ou não a oportunidade certa para você. Embora um único aviso nem sempre indique um problema, é importante entender exatamente no que você está se metendo para não ser pego de surpresa por padrões ou comportamentos inesperados caso ingresse naquela empresa.

    Sigrid Olsson/Getty Images
  • 2. Falhar ao pesquisar sobre a empresa

    Pesquisar sobre um potencial empregador é mais do que buscar no Google o nome da empresa e ver a classificação por estrelas que ela possui. Reservar um tempo para estudar exaustivamente uma companhia traz muitos benefícios. Isso não apenas lhe dá mais confiança e o deixa mais preparado para a entrevista, mas também permite que você entenda melhor se aquela é ou não a escolha certa para você. Além disso, você perceberá rapidamente se a empresa está desalinhada com seus valores e onde ela se posiciona em termos de injustiça social.

    Veja algumas maneiras de pesquisar um potencial empregador:

    Visite a página de negócios do LinkedIn para ver qual é a permanência média de um funcionário;

    Leia as avaliações negativas e positivas em sites de avaliação como o Glassdoor e o Kununu;

    Pesquise sobre o gerente de RH e integrantes da equipe no LinkedIn. Esta é uma ótima maneira de encontrar pontos em comum com as pessoas que vão entrevistá-lo, além de entender como eles reconhecem os funcionários de seus times na plataforma.

    Aprenda sobre os principais valores, missões e visões da empresa para ver se eles estão alinhados com o que você procura;
    Verifique as mídias sociais para ver como eles interagem com outras pessoas que comentam em suas postagens, bem como como respondem a comentários negativos;

    Se for uma startup, pesquise o fundador individualmente para ver em quais outras empresas ele atuou. Certa vez, cometi um erro ao aceitar um cargo sem conhecer quem era o dono do negócio. Foi só depois que entrei na companhia que descobri que o fundador tinha uma péssima reputação na indústria por maltratar os outros. Uma rápida pesquisa de seu nome no Google forneceu um feedback chocante sobre seus clientes e funcionários. Se eu tivesse feito minha pesquisa antes, isso teria me salvado de um trabalho tóxico. A “Revista Corporate Responsibility” revelou que 69% dos candidatos a emprego não aceitariam uma vaga em uma empresa com má reputação, mesmo que estivessem desempregados.

    Getty Images
  • 3. Não fazer as perguntas certas

    A maioria dos candidatos não percebe que uma entrevista de emprego é uma via de mão dupla. A entrevista é uma oportunidade para o funcionário e o empregador aprenderem mais um sobre o outro e ver se eles combinam. A triste realidade é que muitos profissionais ainda veem esse momento como uma tentativa desesperada de se vender e conquistar o empregador, enquanto negligenciam os sinais de alerta que existem dentro da empresa.

    Deixar de fazer as perguntas certas é a maneira mais rápida de se encontrar em um local de trabalho tóxico. O erro mais comum que os candidatos a emprego cometem é fazer questionamentos genéricos ou não ter nenhuma pergunta preparada. A entrevista é o momento de descobrir mais sobre a função, a cultura da empresa e como será o relacionamento com o gerente e a equipe. Tanto o candidato quanto o empregador devem sair dali sentindo-se confiantes se irão ou não seguir em frente.

    Aqui estão alguns exemplos de perguntas a serem feitas durante uma entrevista de emprego:

    O que aconteceu com a pessoa que estava nessa posição anteriormente? Quanto tempo ela ficou antes de partir? E a pessoa que estava antes dela?;

    Notei que alguns comentários online mencionaram uma cultura de fofoca e um ambiente de trabalho tóxico. Você pode me contar mais sobre isso e o que estão fazendo para resolver isso?;

    Como você fornece feedback? E como prefere recebê-lo?;

    Como o feedback que os funcionários dão é utilizado para melhorar a experiência geral da equipe?;

    Não tenha medo de se aprofundar nas declarações de um recrutador. Depois da entrevista, reserve um tempo para processar as respostas que você recebeu, bem como quaisquer dúvidas, perguntas ou preocupações que possam surgir. Sua próxima etapa deve ser entrar em contato com o entrevistador por e-mail para obter as respostas para esses questionamentos. O mais importante é que você tome uma decisão com a qual se sinta bem, sem ser motivado pelo desespero.

    Getty Images

1. Ignorar os sinais de alerta durante a entrevista

É fácil ignorar uma oportunidade potencialmente tóxica se você não sabe quais sinais de alerta precisa observar durante uma entrevista. Como alguém que trabalhou em um local de trabalho assim, vi os avisos de alerta durante a entrevista, mas os ignorei. Eu estava desesperado por um emprego e acreditava que nada daquilo seria tão ruim ao ingressar na empresa. Acontece que esses problemas tornaram-se exatamente as coisas que destruíram minha saúde mental, me levaram a deixar o trabalho e me fizeram reconsiderar totalmente a carreira.

Veja alguns sinais de alerta que você deve estar ciente durante uma entrevista:

A linguagem corporal do entrevistador mostra que ele não está prestando atenção em você ou que não está interessado no que você tem a dizer (revirando os olhos, parece irritado, parece desconfortável, etc …);

Eles evitam responder a perguntas, dão respostas vagas ou falam em círculos;

Eles dão uma resposta genérica na tentativa de satisfazê-lo quando questionados sobre a cultura;

Os recrutadores se contradizem;

Eles reclamam de seus próprios funcionários ou criticam quem estava naquela função anteriormente;

Não há plano de carreira ou metas estabelecidas;

Eles são incapazes de explicar claramente as responsabilidades ou expectativas daquela função;

O processo de entrevista é desorganizado e caótico – todos estão em etapas diferentes e é claro que eles não se comunicaram;

Não há nenhum plano de integração ou treinamento em vigor para garantir que você esteja pronto para o sucesso;

O gerente de contratação domina a entrevista e o deixa sem tempo para fazer perguntas;

O entrevistador chega atrasado ou reprograma as entrevistas de última hora.

Apesar de essa não ser uma lista conclusiva, ela dá uma ideia do que procurar durante as entrevistas. Reconhecer os sinais de alerta permite que você tome uma decisão baseada em se esta é ou não a oportunidade certa para você. Embora um único aviso nem sempre indique um problema, é importante entender exatamente no que você está se metendo para não ser pego de surpresa por padrões ou comportamentos inesperados caso ingresse naquela empresa.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).