Os melhores destinos para viajar pós-Covid

Saiba como escolher o lugar mais adequado - e seguro - para visitar depois da pandemia.

Christopher Elliott
Compartilhe esta publicação:
anyaberkut/Getty Images
anyaberkut/Getty Images

Uma das principais dicas para viajar no pós-pandemia: quanto mais perto, melhor

Acessibilidade


Quando o assunto é para onde viajar após a Covid-19, Jason Phillips tem uma resposta pronta: Jamaica. “O local é ótimo”, diz ele, um terapeuta licenciado de Detroit. “A comida é deliciosa e nos dá a chance de nos reconectarmos.”

Muitos viajantes têm respostas sobre lugares que gostariam de retornar ou de destinos inéditos que estão na lista de desejos. E agora é tempo – pelo menos para algumas nacionalidades ao redor do mundo. Brasileiros ainda não fazem parte desse grupo, mas nos Estados Unidos, por exemplo, o boom de viagens de 2021 já começou. E depois de quase um ano parados, os norte-americanos finalmente estão viajando para algum lugar. Mas para onde?

LEIA MAIS: Conheça o país que vai vacinar seus turistas contra a Covid-19

A última pesquisa da Global Rescue diz que Canadá, México, Europa, Argentina e África do Sul são os principais destinos internacionais para viajantes nos próximos meses. Mais da metade dos participantes ​do levantamento ​(53%) espera viajar para o exterior antes do final do ano. 

“Eles planejam aproveitar promoções, fazer viagens mais longas e ir a lugares com instalações de saúde modernas”, diz Dan Richards, CEO da Global Rescue. 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Encontrar os melhores lugares para viajar depois da Covid-19 pode ser um pouco complicado. Será preciso personalizar sua visita e manter a segurança sempre em mente, dizem os especialistas. Se quiser ir para o exterior, quanto mais perto, melhor.

Para onde ir depois no pós-pandemia

Indicar os melhores lugares para viajar após a pandemia pode ser um desafio, já que todo mundo tem conselhos a dar.

As empresas de viagens publicam pesquisas próprias que sugerem que todos deveriam visitar, coincidentemente, os destinos que elas atendem. Os sites publicam listas apenas para aparecer no topo das pesquisas do Google.

Há, ainda, os blogs de viagens repletos de palavras-chave que repetem sem pensar frases como “melhores lugares para viajar depois da Covid-19” e, em seguida, tentam recomendar lugares como o Deserto de Gobi.

LEIA MAIS: Os 20 melhores destinos de viagem para 2021

Mas aqui vão alguns conselhos que realmente funcionam: antes de fazer qualquer plano de viagem, consulte alguém que saiba do que está falando.  

Nenhum computador pode ganhar de um agente de viagens humano na recomendação de um lugar para visitar depois da pandemia. Um consultor de viagens qualificado reservará um tempo para ouvi-lo e, em seguida, fará uma recomendação com base em suas preferências. 

Portanto, quanto você estiver pronto para ir a algum lugar, encontre uma agência de viagens regularmente cadastrada no Ministério do Turismo pelo site Cadastur. Trabalhar com um bom agente significa que você não terá que vasculhar a internet, tropeçando em conselhos inúteis sobre destinos – exceto por este texto, é claro. Um amigo que viajou muito também pode ser uma ótima alternativa. A dica é: peça ajuda. 

Não vá muito longe

Outra boa estratégia para escolher um destino de férias: pense em lugares próximos à você.

Quem mora na cidade de Nova York, por exemplo, não precisa embarcar em um avião para sair de férias. Um destino como Ithaca, no interior do estado, pode ser o melhor lugar para viajar. É o centro cultural e de bem-estar da região de Finger Lakes, com muitos spas bem equipados, teatros ao ar livre no verão, passeios a pé em murais públicos e pequenos e interessantes museus.

LEIA MAIS: “Resorts-bolha”: seria essa a próxima tendência de viagem segura?

Outra estratégia de viagem de verão: vá em uma direção, enquanto todo mundo vai para outra. Para Thomas Swick, autor do livro “The Joys of Travel”, isso significa uma viagem a Iowa. Como bônus, a região também é culturalmente relevante. 

O melhor lugar para visitar depende de onde você se encontra agora. Não faltam destinos dignos de visita perto de você. 

Os melhores destinos internacionais para viajar

Quando se trata de viagens internacionais, os escolhidos de sempre são suspeitos este ano. “Existem tantas incógnitas na Itália, França e Alemanha no momento”, explica Andrew Steinberg, consultor de viagens do Ovation Travel Group. “Nossos clientes querem ter certeza, ao chegarem a um destino, de que restaurantes, atividades culturais e outros pontos de interesse estejam totalmente abertos e prontos.”

Alguns lugares estão, de fato, abertos e prontos. O Caribe e o México têm uma classificação elevada para viajantes internacionais. Os preços são acessíveis porque é fora de temporada e, para algumas famílias, isso é um sinal verde.

Quando as vacinas forem aprovadas para uso em jovens e adolescentes, a demanda por viagens em família irá despontar. É o que prevê Daniel Durazo, porta-voz da Allianz Travel. “Os destinos no México e no Caribe são adequados para famílias, implementaram extensos protocolos de segurança e são de fácil acesso.”

A propósito, concordo com Phillips sobre a Jamaica. Como repórter novato da revista “Travel Weekly”, cobri o país e adorei cada minuto.

LEIA MAIS: União Europeia prepara certificado de viagem anti-Covid-19 para verão no hemisfério norte

Mas quando se trata de ilhas caribenhas, há mais do que apenas as clássicas de sempre. Considere a ilha holandesa de Saba, nas Pequenas Antilhas. Mais de 85% da população está vacinada e o destino tem atividades ao ar livre e ecoturismo, sendo um excelente lugar para caminhadas e mergulho. 

“Com quase toda a população vacinada e nossa ênfase em aproveitar a beleza natural, Saba é um dos melhores e mais seguros destinos para quem deseja explorar e rejuvenescer após o último ano de quarentena”, disse o comissário de Saba, Bruce Zagers.  

Viajar para o destino é seguro?

Se você está se perguntando se um destino é seguro, aqui vai uma dica profissional: verifique se ele tem um selo de Viagem Segura do World Travel & Tourism Council (WTTC).

Um dos primeiros destinos a obter a chancela foi o Peru. Outros motivos para ir: Machu Picchu oferece reservas de passagens flexíveis, o que foge das regras normalmente rígidas. O local está aberto a uma capacidade limitada de 40%, portanto, há menos multidões.

“Tenho guiado algumas excursões pelo Peru recentemente, apenas com meu pequeno grupo e nenhum outro visitante”, disse Michael Lazo Gamarra, fundador da agência de turismo personalizados Papi’s Treks. “As oportunidades para fotos são incríveis.”

E não descarte a Europa, pelo menos não completamente. Você pode chegar lá agora – se souber para onde ir.

LEIA MAIS: A retomada do turismo: veja como 7 empresas avaliam o setor no pós-pandemia

“Embora grande parte do velho continente ainda esteja fora dos limites para grande parte dos cidadãos, a Croácia e vários outros países dos Bálcãs, incluindo Albânia, Macedônia do Norte, Sérvia e Montenegro, estão abertos”, diz Charles Neville, diretor de marketing da JayWay Travel.

Fique próximo e seguro

Os melhores lugares para viajar depois da Covid-19 são aqueles que vão permitir que você fique por perto e seguro. Viagens nacionais oferecem muitas oportunidades para você se familiarizar com seu próprio país. Já para o exterior, este pode ser o ano para visitar um destino como o Caribe, México ou – quando abrir novamente – Canadá. 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: