7 hábitos noturnos que prejudicam o desempenho profissional no dia seguinte

Acordar com o pé esquerdo pode estar mais relacionado a sua rotina de sono do que você imagina .

Bryan Robinson, Ph.D.
Compartilhe esta publicação:
filadendron/Getty Images
filadendron/Getty Images

Quase 60% dos voluntários do estudo relataram algum tipo de estresse e esgotamento

Acessibilidade


Em meio à crescente ansiedade em relação à pandemia, uma pesquisa descobriu que os trabalhadores norte-americanos classificam a saúde mental como uma das maiores preocupações com o bem-estar. Quase 60% dos voluntários relataram algum tipo de estresse e esgotamento. 

Sim, a maioria de nós sabe como o trabalho afeta a saúde mental e física, causando desde depressão até doenças cardíacas, danos no sistema imunológico ou dificuldades reprodutivas. Esses sintomas, por sua vez, têm um impacto negativo no envolvimento, desempenho e produtividade da vida profissional. 

LEIA MAIS: Como estimular sua equipe para ter desempenho máximo

 Assim, os cientistas identificaram hábitos noturnos nocivos capazes de prejudicar o desempenho no trabalho e ainda afetar a saúde mental e física. 

Muitas pessoas acreditam que a solução para o estresse do trabalho é evitar pensar nisso. Assim, eles se distraem bebendo muito álcool, navegando na internet, jogando videogame ou assistindo televisão para relaxar. Entrando, em vez de resolver o problema, essas ações apenas prolongam e exacerbam o estresse a longo prazo. A melhor abordagem para isso é identificar os maus hábitos e focar em soluções práticas, dando preferência a  medidas saudáveis ​​que podem desestressar sua mente e impulsionar o desempenho e a produtividade no local de trabalho no dia seguinte.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Veja, na galeria de imagens abaixo, 7 hábitos noturnos que podem atrapalhar seu desempenho no dia seguinte:

  • 1. Lanches noturnos

    De acordo com o estudo, comer alimentos não saudáveis à noite é capaz de atrapalhar o seu desempenho no trabalho no dia seguinte. Pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte estudaram os hábitos alimentares noturnos de 97 funcionários durante duas semanas. Eles descobriram que comer junk food leva a tensão emocional e culpa, bem como estresse físico na forma de dores de estômago e diarreia na manhã seguinte. Por sua vez, isso contribui para diminuir o desempenho no trabalho à tarde. Além disso, os que comiam em excesso antes de dormir não eram próximos dos colegas e eram menos dispostos a ajudá-los. Por fim, funcionários com menor estabilidade emocional tendiam a sentir mais emoções negativas e sintomas físicos.

    David Malan/Getty Images
  • 2. Argumentos não resolvidos

    Ir para a cama em meio a uma discussão não resolvida pode causar uma ressaca emocional no dia seguinte. Pesquisas recentes descobriram que quando as pessoas sentem que resolveram um problema, a resposta emocional ligada a ele é significativamente amortecida e, em algumas situações, quase totalmente apagada – e essa redução do estresse pode ter um impacto na saúde geral. De acordo com os cientistas, resolver situações estressantes antes do próximo dia de trabalho é algo valioso para o nosso bem-estar, melhorando o envolvimento e a produtividade.

    Delmaine Donson/Getty Images
  • 3. Brilho da tela e privação de sono

    Um estudo da National Sleep Foundation mostrou que o brilho dos dispositivos eletrônicos suprime a melatonina do corpo e diminui a intensidade do sono. Se você não está conseguindo dormir o suficiente, isso pode significar problemas sérios na carreira. Outra pesquisa mostrou que as pessoas que dormem menos de 6h durante a noite apresentam um declínio na função cerebral equivalente ao envelhecimento de quatro a sete anos. Quando você não cochila o suficiente, a privação de sono diminui sua resistência ao estresse, prejudicando seu cérebro e seu sucesso profissional. O “Journal of Applied Psychology” descobriu ainda que o uso de óculos com luz azul para atenuar o brilho da tela pode levar a uma noite de sono melhor, o que facilita as tomadas de decisões e a produtividade do dia a dia. Ficar longe de dispositivos que emitem brilho na tela pelo menos 1h antes de dormir também é capaz de diminuir a fadiga no dia seguinte.

    Tom Grill/Getty Images
  • 4. Sedentarismo

    Embora muitas pessoas passem grande parte de seus dias em um carro, em uma mesa ou em frente a uma tela, nossos corpos não foram projetados para ficarem sentados por longos períodos de tempo. Cerca de 40% da força de trabalho prefere sentar-se em vez de se exercitar, e isso além de diminuir a expectativa de vida, causa mais risco de doenças cardiovasculares. Estudos sugerem que ficar parado por muito tempo pode ser tão ruim ou pior do que fumar, sem mencionar os danos para o sucesso profissional. A prática de atividades físicas podem reduzir o risco de parada cardíaca súbita em 92%. Quando você se move, a tensão e o estresse mental se dissipam e a solução para um problema torna-se bem mais clara. Os especialistas dizem que apenas ficar de pé já ajuda. Levante-se, respire profundamente, sacuda, gire e alongue a tensão acumulada. Melhor ainda, desenvolva uma rotina de exercícios e cumpra-o.

    Westend61/Getty Images
  • 5. Censura noturna

    Depois de um contratempo no trabalho, a autocondenação geralmente surge durante a noite. Os julgamentos prejudicam nossa confiança e geram uma barreira entre as habilidades existentes e o desempenho profissional. Ou seja, os verdadeiros vilões noturnos são as censuras, e não os contratempos. Estudos mostram que quando substituímos o autojulgamento pela compaixão vemos os problemas com mais clareza e nos sentimos mais à vontade para lidar com eles. Ser gentil e solidário quando estamos sob controle reduz as pressões de trabalho. Falar de nós mesmos com uma voz compassiva e reconfortante nos motiva a voltar ao escritório no dia seguinte. Comece a querer apenas o melhor para você em tudo o que fizer e esteja disposto a se recuperar quando cair, como faria com um amigo. Seja em uma grande crise ou pequenos aborrecimentos, uma voz gentil e carinhosa reduz o estresse, traz calma e ajuda você a escalar obstáculos na carreira.

    Tetra Images/Getty Images
  • 6. Preocupações da madrugada

    A maioria das pessoas permite que o trabalho interfira no sono. Quando remoemos preocupações, o estresse paira em nossos corpos muito tempo depois do que uma frequência cardíaca elevada, pressão alta prolongada ou níveis elevados de cortisol. No laboratório, os cientistas descobriram que pessoas com esses hábitos têm mais probabilidade de desenvolver depressão e ansiedade, um fator também associado a telômeros (sequências repetitivas de DNA que têm como função proteger e separar os cromossomos) mais curtos. Telômeros mais curtos levam a problemas de saúde, trajetória de carreira travadas e uma vida mais curta. Estudos também mostram que nossa capacidade de evitar pequenos incômodos, como irritar-se com o café derramado, pode levar a uma mente mais feliz. Por outro lado, quando pequenas irritações perduram por muito tempo, ficamos infelizes. Controle as preocupações, deixando de lado as pequenas coisas e praticando técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação, ioga, tai chi ou massagem.

    Forster/Getty Images
  • 7. Começar o dia com o pé esquerdo

    Quando nos levantamos com o pé esquerdo, geralmente é porque passamos a noite anterior pensando nos prazos e outras demandas que temos pela frente. As manhãs de segunda-feira, por exemplo, podem ser especialmente difíceis após um longo e divertido fim de semana. Não é à toa que estudos mostram que o humor da manhã permanece conosco o dia todo e afeta o nosso desempenho e a produtividade no trabalho. Quando começamos o expediente calmo ou felizes, geralmente, permanecemos assim durante todo o dia. Mas quando nos concentramos no medo, ele só cresce. Os neurocientistas dizem que isso se baseia na conexão mente-corpo. As nossas células, constantemente, escutam nossos pensamentos. Quando temos uma ideia negativa, as células despejam um coquetel bioquímico que cria pavor. Se começarmos o dia assim, isso pode provocar depressão ou ansiedade por conta do surgimento de mais demandas e prazos. Logo, a tristeza do início do dia surge à noite, quando sua mente está presa, tentando resolver um problema ou com medo de não ser capaz de atingir um determinado objetivo. Tire um tempo dos pensamentos incômodos para aquietar sua mente com pensamentos positivos, como uma curta meditação de cinco minutos. Essas estratégias trazem sua mente para o momento presente e o ajudam a relaxar e prepará-lo para o dia que se inicia.

    Image Source/Getty Image

1. Lanches noturnos

De acordo com o estudo, comer alimentos não saudáveis à noite é capaz de atrapalhar o seu desempenho no trabalho no dia seguinte. Pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte estudaram os hábitos alimentares noturnos de 97 funcionários durante duas semanas. Eles descobriram que comer junk food leva a tensão emocional e culpa, bem como estresse físico na forma de dores de estômago e diarreia na manhã seguinte. Por sua vez, isso contribui para diminuir o desempenho no trabalho à tarde. Além disso, os que comiam em excesso antes de dormir não eram próximos dos colegas e eram menos dispostos a ajudá-los. Por fim, funcionários com menor estabilidade emocional tendiam a sentir mais emoções negativas e sintomas físicos.

Compartilhe esta publicação: