Audi do Brasil irá patrocinar as seleções paralímpicas de vôlei

A montadora será a patrocinadora oficial das seleções feminina e masculina de vôlei sentado até os Jogos de Paris em 2024.

Brand Voice
Compartilhe esta publicação:
paulo guimarães
Paulo Guimarães

Claudio Rawicz, Rainer Maas, Luiza Fiorese, Ângelo Neto, Nathalie Filomena, Daniel Rojas e Vinicius Romero

Acessibilidade


 

A Audi do Brasil será a patrocinadora oficial das seleções masculina e feminina de voleibol para deficientes até o final dos Jogos Paralímpicos de Paris, em 2024, segundo anúncio feito na House of Progress no início deste mês. A ideia surgiu durante uma conversa entre Rainer Maas, diretor executivo e CFO da Audi do Brasil, e o time de Audi com Ângelo Alves Neto, presidente da  Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes (CBVD). “A parceria está alinhada com os objetivos da marca em apoiar o esporte ao mesmo tempo em que levantamos as bandeiras da inclusão e da conscientização por um trânsito mais seguro” afirmou Maas durante um dos eventos realizados na House of Progress em São Paulo. 

  • Paulo Guimarães

    As conquistas da nossa seleção de paralímpica nas medalhas da capitã Nathalie Filomena

  • Paulo Guimarães

    Equipes da Audi e do vôlei sentado anunciam o patrocínio que dura até 2024

  • Paulo Guimarães

    Luiza Fiorese foi medalha de bronze nos Jogos de Tóquio

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Paulo Guimarães

    Rainer Maas, diretor executivo e CFO da Audi, com a medalhista Luiza Fiorese durante o anúncio do patrocínio

  • Paulo Guimarães

    Rainer Maas exibe a camisa do novo uniforme a seleção feminina

  • Paulo Guimarães

    Claudio Rawicz, diretor de marketing e comunicação da Audi do Brasil

  • Paulo Guimarães

    O anúncio do patrocínio foi feito na House of Progress Audi em São Paulo

Paulo Guimarães

As conquistas da nossa seleção de paralímpica nas medalhas da capitã Nathalie Filomena

As duas seleções terão os logotipos das quatro argolas estampados nos uniformes oficiais e em outros materiais como bonés, backdrops e placas publicitárias durante os jogos. Além disso, o apoio contempla os direitos de imagens das atletas da seleção feminina para futuras campanhas e ações da empresa. A ação inclui ainda um Audi Q5 adaptado para o transporte dos atletas. “Vejo a parceria entre a CBVD e a Audi como o início de um novo tempo no esporte paralímpico, com o vôlei sentado chegando a lugares maiores e melhores”, diz Alves Neto.

 O time feminino conquistou duas medalhas de bronze seguidas nas paralimpíadas de Tóquio e do Rio de Janeiro, depois de terminar em quinto lugar nos Jogos de Londres, em 2012. Já a seleção masculina, que havia ficado também em quinto lugar em Londres, subiu para quarto nas últimas duas paralimpíadas.

Compartilhe esta publicação: