China importa menos carne em maio, recuo de 3,3% na comparação anual

REUTERS/Jason Lee
REUTERS/Jason Lee

O país importou 789 mil toneladas no período, frente 922 mil toneladas em abril

A China importou 789 mil toneladas de carne em maio, recuo de 3,3% frente ao mesmo mês do ano anterior, mostraram dados de alfândega hoje (7), após uma queda nos preços da carne suína ter diminuído o apetite pelas compras externas.

As importações também recuaram frente ao mês anterior, quando haviam atingido 922 mil toneladas, segundo números da Administração Geral de Alfândegas. O dado de maio também foi o menor desde novembro de 2020, quando a China importou 775 mil toneladas.

LEIA MAIS: Importação de soja pela China em maio cresce 29% ante abril com grãos do Brasil

A produção de carne suína da China caiu após surtos de peste suína africana registrados desde 2018, o que tem gerado forte demanda por importações de carnes suínas e outros tipos.

Os preços domésticos da carne suína, atualmente a 22 iuanes (US$ 3,44) por quilo, caíram mais que pela metade desde o início do ano graças à maior produção, assim como com as maiores importações desde o final do ano passado.

As importações de carne nos primeiros cinco meses do ano ainda acumulam alta de 12,6% frente ao mesmo período do ano passado, em 4,34 milhões de toneladas, segundo os dados. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).