Multiplan tem queda de 39% no lucro do 2º tri

Forbes / Reprodução
Forbes / Reprodução

Resultado de R$ 70,8 milhões da Multiplan foi impactado pelo isolamento social

A gestora de shopping centers e empreendimentos imobiliários Multiplan teve lucro de R$ 70,8 milhões no segundo trimestre, queda de cerca de 39% no comparativo anual, pressionada pelos impactos das medidas de isolamento social.

A empresa concedeu descontos em taxas cobradas de lojistas no período e afirmou no balanço divulgado hoje (6) que atualmente 16 de seus 19 shoppings estão em operação, embora com restrições que equivalem a 59% dos horários de funcionamento anteriores à pandemia.

Leia mais: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

A companhia teve um resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 180,8 milhões, queda de 15,6% na comparação anual. Analistas, em média, esperavam um Ebitda da Multiplan da ordem de R$ 45,6 milhões, segundo dados da Refinitiv.

O resultado da companhia veio dois dias depois que a rival Iguatemi divulgou queda de 23% no lucro do período e baixa de 16,5% no Ebitda.

A Multiplan afirmou que seus shoppings fecharam junho com taxa média de ocupação de lojas de 96,3%, ante 97,9% em março.

Leia também: Magazine Luiza compra Canaltech e Plataforma Inloco Media

O fluxo de caixa operacional ajustado recuou 88% e o indicador NOI teve queda de cerca de 33%.

A companhia terminou junho com relação dívida líquida sobre Ebitda de 2,71 vezes, acima das 2,55 vezes do fim de março. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).