Petrobras anuncia pagamento trimestral recorde de R$ 87,8 bilhões em dividendos

Desse total, R$ 32,1 bilhões serão pagos à União, acionista controladora da empresa, e ao BNDES e BNDESPar, também acionistas da companhia

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

O montante anunciado se soma aos R$ 48,5 bilhões pagos pela Petrobras no primeiro trimestre

Acessibilidade


A Petrobras pagará o total de R$ 87,8 bilhões em dividendos referentes ao segundo trimestre, um recorde trimestral, informou a assessoria de imprensa da empresa hoje (28).

Desse total, R$ 32,1 bilhões serão pagos à União, acionista controladora da empresa, e ao BNDES e BNDESPar, também acionistas da companhia.

O valor é quase o dobro do pagamento de dividendos à União referentes ao primeiro trimestre, de R$ 17,7 bilhões.

O montante anunciado se soma aos R$ 48,5 bilhões pagos no primeiro trimestre, acrescentou a assessoria da empresa.

Os totais somados resultam em R$ 136,3 bilhões no semestre, já superando os dividendos aprovados referentes ao exercício de 2021, que totalizaram R$ 101,4 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A aprovação do dividendo proposto é compatível com a sustentabilidade financeira da companhia no curto, médio e longo prazo e está alinhada ao compromisso de geração de valor para a sociedade e para os acionistas, assim como às melhores práticas da indústria mundial de petróleo e gás natural”, disse a empresa.

O Conselho de Administração da empresa aprovou o pagamento de dividendos de R$ 6,73 por ação referentes ao segundo trimestre, disse a petroleira mais cedo, em fato relevante.

O valor superou as expectativa do Credit Suisse, disse o banco em nota, enquanto as ações preferenciais da empresa subiram 3% hoje (28).

Paralelamente, o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, disse que espera que a Petrobras tenha um bom resultado no segundo trimestre — a companhia divulga o balanço hoje.

O pedido do governo para que estatais antecipem pagamentos de dividendos à União é uma operação normal e não se trata de um tipo de pedalada, acrescentou Valle, argumentando que a iniciativa não vai retirar recursos que o Executivo receberia em 2023.

Em entrevista para comentar resultados fiscais, o secretário demonstrou preocupação com reações negativas após o pedido do governo ser divulgado nesta semana. Para ele, a iniciativa foi mal interpretada.

A primeira parcela dos dividendos do segundo trimestre da Petrobras, no valor de R$ 3,36 por ação, será paga no dia 31 de agosto de 2022.

A segunda parcela, no valor de R$ 3,36 por ação, será depositada no dia 20 de setembro de 2022.

Compartilhe esta publicação: