Foto certa aumenta em até 4.600% mensagens em app de relacionamento

Fizkes/Getty Images
Fizkes/Getty Images

A fotógrafa Grazi Ventura destaca que não é preciso realmente fazer um ensaio fotográfico profissional para conquistar essa autenticidade

Na experiência, três usuários com diferentes perfis fizeram um ensaio fotográfico para mostrar o real impacto que boas fotos podem causar na hora da conquista.

Com os aplicativos de relacionamento cada vez mais presentes na arte da conquista, é preciso prestar atenção em alguns detalhes especiais que chamam a atenção no mundo virtual. Afinal, na internet não é possível explorar a simpatia, a conversa despretensiosa na mesa de um bar ou o charme na forma de agir. Para chegar nesse nível, é preciso primeiro causa uma boa impressão logo de cara. E, no caso desses apps, isso significa o perfil.

LEIA TAMBÉM: As 10 maiores transformações digitais de 2020: conclusões do pós-pandemia

Não são simples selfies ou descrições escolhidas aleatoriamente que vão atrair outros usuários. Essas são basicamente as únicas coisas disponíveis sobre você num imenso banco de dados cheio de perfis que precisam se interessar para que o tão aguardado “match” ocorra. Sendo assim, o capricho na hora de organizar o perfil é tão importante quanto se arrumar para o primeiro encontro – sem isso, talvez nem haja um primeiro encontro.

Foi pensando nisso que o Inner Circle, aplicativo de relacionamento criado em 2012, aproveitou o Dia Mundial da Fotografia, comemorado hoje (19), para promover uma ação com exclusividade no território brasileiro. A pedagoga Samantha Romeira, de 24 anos, o gerente de marketplace Tiago Paglia, 35, e a empresária Mariana Siqueira, 49, foram selecionados para participar da experiência, que buscou nesses três perfis diferentes uma forma de mostrar que uma fotografia natural e bem feita é capaz de revelar a personalidade de cada um e impactar no jogo da conquista.

Pelos olhos da fotógrafa Grazi Ventura, os participantes se submeteram a cliques que captaram a melhor versão de si mesmos, e foram convidados a alterar seus perfis no aplicativo. A performance – antes e depois da troca – foi analisada pela equipe de tecnologia da empresa.

“O ethos de nossa marca é desafiar pessoas solteiras a melhorarem seu jogo de sedução e levar isso a sério. Embora haja muito mais em alguém do que a aparência, as fotos do perfil são a primeira chance de mostrar quem você é”, diz David Vermeulen, CEO e fundador do Inner Circle.

A fotógrafa Grazi Ventura, autora dos cliques, destaca que não é preciso realmente fazer um ensaio fotográfico profissional para conquistar essa autenticidade. Com algumas dicas simples, como limpeza das lentes, uma boa luz para fotografar e um cenário neutro – que não chame mais atenção do que o perfilado – é possível produzir uma excelente foto de forma caseira. “Que mensagem e história você quer passar por meio da sua foto de perfil? Pense nisso, coloque seu maxilar em direção a câmera dando preferência ao ângulo de 45 graus, escolha o seu melhor lado, use o fone de ouvido para clicar e voilá!”, explica a fotógrafa.

Pode parecer um mero detalhe, mas não foi isso que os dados da ação revelaram. Após a mudança, o número de mensagens recebidas pela pedagoga Samantha Romeira aumentou 73% em comparação à semana anterior. Tiago Paglia, gerente de marketplace, viu seu número de mensagens disparar em 4.600%. Já a empresária Mariana Siqueira aumentou em 1.000% os seus matches.

“Os resultados provam que funcionou. As novas fotos melhoraram a atividade nos perfis, o que significa que seus donos podem estar mais perto de encontrar seus pares”, diz Vermeulen.

Entre poses, enquadramentos e a busca da luz perfeita, veja na galeria abaixo o antes e depois das fotos de perfil dos participantes e as consequências da fotografia com qualidade em seus perfis:

  • Tiago Paglia

    O número de mensagens do gerente de marketplace disparou 4.600%, enquanto o de curtidas aumentou 18%. Para a especialista Charly Lester, parte do segredo desse crescimento massivo no perfil de Paglia está relacionado à solução de um erro muito comum: em sua primeira foto, Tiago estava usando óculos escuros. Pode parecer bobagem, mas isso dificulta a visualização do rosto. “Geralmente, óculos escuros e chapéus devem ser evitados. Fotos sem camisa também dão a impressão errada, principalmente em selfies. Se você quiser mostrar seu corpo, uma foto ao ar livre – na praia ou na piscina, tirada por outra pessoa – funciona melhor”, explica Charly.

    Divulgação
  • Samantha Romeira

    Como mencionado, ao trocar as fotos de perfil, o número de mensagens recebidas por Samantha aumentou 73% em comparação à semana anterior. Com as fotos antigas, uma em cada 13 pessoas que visitavam o perfil da pedagoga enviavam mensagem. Com as novas fotos, esse número baixou para oito. Segundo a especialista em relacionamentos do Inner Circle, Charly Lester, isso aconteceu porque antes a usuária até tinha boas fotos, mas elas não exprimiam sua personalidade. “Quanto mais fotos você incluir, melhor a ideia que alguém terá de quem você é. Inclua algumas imagens que mostrem um pouco mais de personalidade ou digam às pessoas o que você faz. Fotos de close também ajudam muito para que as pessoas possam ver seu rosto claramente.”

    Divulgação
  • Mariana Siqueira

    Mariana também se surpreendeu com o engajamento positivo que a troca de fotos lhe rendeu. Seus matches aumentaram 1.000% e as visualizações cresceram 290%. Para conseguir esse desempenho, a empresária deixou para trás imagens que não transmitiam naturalidade. “As pessoas geralmente procuram por algo mais autêntico. Fotos de corpo inteiro – para mostrar às pessoas como você é – também recebem mais atenção. Além disso, fotos que mostram o que você gosta de fazer fora da rotina ressaltam a personalidade”, alerta a especialista.

    Divulgação

Tiago Paglia

O número de mensagens do gerente de marketplace disparou 4.600%, enquanto o de curtidas aumentou 18%. Para a especialista Charly Lester, parte do segredo desse crescimento massivo no perfil de Paglia está relacionado à solução de um erro muito comum: em sua primeira foto, Tiago estava usando óculos escuros. Pode parecer bobagem, mas isso dificulta a visualização do rosto. “Geralmente, óculos escuros e chapéus devem ser evitados. Fotos sem camisa também dão a impressão errada, principalmente em selfies. Se você quiser mostrar seu corpo, uma foto ao ar livre – na praia ou na piscina, tirada por outra pessoa – funciona melhor”, explica Charly.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).