3 passos para melhorar o currículo em um minuto

Getty Images
Recrutadores levam, em média, 7,4 segundos para analisar um CV

Resumo:

  • Com uma janela de tempo muito curta para impressionar os recrutadores, é importante deixar seu currículo o mais interessante possível;
  • Há algumas dicas que podem ser implementadas em segundos;
  • Um dos artifícios é listar sua graduação logo no início.

De acordo com o site de carreiras Ladders, o tempo médio de leitura de um currículo é de 7,4 segundos. Com uma janela muito curta para impressionar o recrutador, o documento precisa ser chamativo.

LEIA MAIS: Como abordar suas falhas em uma entrevista de emprego

É essencial que você reserve um tempo para escolher e garantir as características mais relevantes e exclusivas para a vaga que você está se candidatando. Isso pode ser uma tarefa difícil para alguns, que acabam enviando uma versão genérica em vez de personalizá-lo e apenas esperam o melhor.

Veja, a seguir, três dicas rápidas para deixar seu currículo mais interessante:

1. Coloque seu diploma com seu nome na parte superior

Se você tem um título acadêmico de mestre ou doutor, considere colocá-lo junto do nome. Por exemplo: “Júlia Freitas, mestre”. Destacar esse nível de educação faz com que o selecionador tenha uma ideia da sua experiência. Isso ajuda a se destacar acima de outro candidato com formação semelhante, mas sem o título.

2. Elimine ou amplie sua localização geográfica

Supondo que você mora no Rio Grande do Sul e está se candidatando para uma vaga na Bahia. O recrutador que está vendo seu currículo, em Salvador, pode questionar se você está realmente disposto e pronto para se mudar. Isso pode ser evitado não colocando o endereço residencial logo no começo. Com a informação no final, quem estiver lendo o documento só chegará a ela depois de passar por toda sua experiência e habilidade.

Se você mora em uma cidade pequena e menos conhecida, o leitor pode não saber onde é. Se possível, liste uma área metropolitana maior para ajudar a pessoa a reconhecer sua localização. Por exemplo, se você mora a 50 minutos de São Paulo, diga “região metropolitana de São Paulo” em vez da cidade específica.

Colocar o endereço não é algo crucial, ainda mais que hoje a principal forma de comunicação é por e-mail e telefone. E, por motivos de privacidade, ninguém precisa saber exatamente onde você mora.

3. Use a palavra “liderança”

Infelizmente, alguns recrutadores consideram o trabalho voluntário menos valioso, já que você não é pago por isso. Logo a parte dedicada ao voluntariado pode ser até mesmo ignorada nas análises de currículos.

Porém, os contratantes adoram ver experiências de liderança. O trabalho que você faz, seja pago ou não, pode demonstrar seu potencial. Considere incluir uma seção “Experiências de Liderança” em vez de citar como trabalho voluntário. Usar esta linguagem pode valorizar seu currículo.

Pequenas coisas podem fazer a diferença em e aumentar suas chances de seleção. Coloque-se no lugar do recrutador: a linguagem usada passa qual impressão? As informações levantam dúvidas? No seu currículo, você controla o que e como as coisas são ditas. Use as ferramentas necessárias para conseguir seu emprego dos sonhos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).