Produção de biodiesel no Brasil recua 12,1% no primeiro semestre

De janeiro a junho, o país produziu 2,97 bilhões de litros do biocombustível ante 3,38 bilhões no primeiro semestre do ano passado

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Roberto Samora/File Photo/File Photo/Reuters
Roberto Samora/File Photo/File Photo/Reuters

Colheita de soja no Brasil, principal matéria-prima do biodiesel

Acessibilidade


A produção de biodiesel recuou 12,1% no Brasil no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2021, segundo dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) divulgados hoje (25).

De janeiro a junho, o país produziu 2,97 bilhões de litros do biocombustível ante 3,38 bilhões no primeiro semestre do ano passado.

A queda na produção está relacionada à proporção de 10% de biodiesel no diesel, definida pelo governo para todo o ano de 2022, em meio a preços altos das matérias-primas.

No primeiro semestre do ano passado, o país teve 12% de mistura em janeiro e fevereiro de 2021 e 13% nos meses de março e abril. Maio e junho foram os únicos com teor de 10%.

Considerando-se só a produção de junho, a queda foi menor, de 3,6%. O país produziu 509 milhões de litros contra 528 milhões em junho de 2021.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O óleo de soja foi responsável por 66% de toda a matéria-prima utilizada na produção, seguido de outros materiais graxos (16,6%) — que são misturas de matérias-primas e reprocessamento de sub-produtos gerados na produção de biodiesel — e de gordura bovina (7,9%).

A região Sul do país liderou a produção no semestre, com 1,32 bilhão de litros, seguida do Centro-Oeste e Norte, com 1,13 bilhão e do Nordeste, com 292,2 milhões.

Compartilhe esta publicação: