Tribunal de Tóquio rejeita pedido para libertar Ghosn

Reuters
Ontem, executivo apareceu pela 1ª vez desde a prisão e se disse inocente

O Tribunal Distrital de Tóquio rejeitou um pedido da defesa de Carlos Ghosn pela soltura do ex-presidente do conselho da Nissan, que está preso desde 19 de novembro acusado de irregularidades financeiras, informou hoje (9) a agência de notícias japonesa Jiji Press.

LEIA MAIS: Ghosn se declara inocente em 1ª aparição pública desde prisão

Na véspera, Ghosn apareceu em público pela primeira vez desde a prisão e afirmou ser inocente, em audiência judicial. A atual ordem de prisão contra o executivo expira na sexta-feira.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).