Lyft é avaliada em US$ 24,3 bi em estreia na bolsa

Getty Images
Startup de mobilidade urbana arrecadou US$ 2,34 bi no IPO

A Lyft foi avaliada em US$ 24,3 bilhões hoje (28), na primeira oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de uma startup de mobilidade urbana.

LEIA MAIS: Lyft, rival da Uber nos EUA, eleva preços de IPO

O IPO da Lyft prepara terreno para a estreia do rival maior Uber no mercado de ações, cujas fontes dizem que deve acontecer em abril. Segundo executivos de bancos, o Uber pode ser avaliado em até US$ 120 bilhões.

A avaliação da Lyft faz dela a maior empresa a abrir capital desde o Alibaba, em 2014. Isso abre caminho para empresas do Vale do Silício que querem entrar no mercado de ações este ano, incluindo Pinterest, Slack e Postmates.

A Lyft levantou US$ 2,34 bilhões no IPO. A empresa informou que vendeu 32,5 milhões de ações, a US$ 72 cada, no topo de sua já elevada faixa de preço entre US$ 70 e US$ 72, ante intervalo anterior de US$ 62 a US$ 68.

O sucesso do IPO indica que muitos investidores estão dispostos a ignorar a incerteza sobre a trajetória da Lyft em relação à rentabilidade e sua estratégia de direção autônoma.

O mercado de IPOs teve um início lento em 2019, devido à volatilidade do final do ano passado e à paralisação do governo em janeiro.

Com empresas iniciantes como a Lyft demorando mais tempo para chegar ao mercado, parte do dinheiro reservado para aplicar em empresas de alto crescimento tem ficado represado, com investidores procurando se diversificar de nomes como Facebook, Amazon, Apple, Netflix e Alphabet, dona do Google.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).