Huawei: 1 milhão de Mates vendidos em 3 horas na China

Divulgação
Hardware segue tendência do P20 Pro e é mais uma vez impressionante

Se a proibição, por parte do governo dos Estados Unidos, de negócios entre a Huawei e o Google deixam a gigante chinesa em terreno incerto fora de seu país, no próprio território ela vai bem, obrigada. Colocados à venda na última quinta-feira (26), os aparelhos Mate 30 e Mate 30 Pro tiveram, segundo a Huawei, 1 milhão de unidades comercializadas em três horas. Como se trata de uma companhia de capital privado, os números não podem ser verificados, mas as fotos de uma multidão diante da nova loja da Huawei em Shenzhen mostram uma procura enorme, traduzida em longas filas.

LEIA MAIS: Huawei enfrenta Apple com novo smartphone Mate 30

Além disso, em Taobao o estoque já está esgotado e os modelos importados do Mate 30 estão à venda em Hong Kong, com um acréscimo no preço — sinais de que a demanda supera a oferta.

Vender 1 milhão de unidades em menos de uma semana é impressionante, mas talvez não seja surpreendente, dada a popularidade da Huawei na China, que só aumentou com a lista negra de Donald Trump. Muitos chineses acham que a Huawei foi injustiçada por Trump e querem mostrar seu apoio por um senso de patriotismo. Segundo a empresa de pesquisa Canalys, a Huawei embarcou 37,3 milhões de telefones na China no segundo trimestre deste ano, um aumento de 31% em relação ao mesmo período de 2018. A Huawei, de fato, foi a única marca a ampliar as vendas na China, enquanto Apple, Xiaomi, Oppo e Vivo sofreram recuos.

Consegui garantir uma unidade de varejo do Mate 30 Pro no primeiro dia de vendas, e estou testando o aparelho. Embora ainda esteja experimentando, posso dizer que o hardware segue a tendência do P20 Pro, Mate 20 Pro e P30 Pro, e é mais uma vez impressionante. A série Mate 30 possui um sensor duplo de 40 megapixels, uma lente padrão e uma grande angular. Essa é a maior contagem de megapixels em uma grande angular até agora, e até agora as fotos foram incríveis.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).