Premiê britânico diz que não pedirá extensão de prazo para Brexit

TvParlamentoviaReuters
Partidos da oposição recentemente aprovaram uma nova lei que exige que o governo peça um adiamento para o Brexit

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou hoje (25) que não irá buscar uma extensão para o Brexit, mesmo que condições de uma lei aprovada recentemente sejam cumpridas, forçando ele a fazer isto.

LEIA MAIS: UE alerta que Reino Unido está a caminho de Brexit sem acordo

Partidos da oposição recentemente aprovaram uma nova lei que exige que o governo peça um adiamento para o Brexit –a saída do Reino Unido da União Europeia– para além do prazo de 31 de outubro, caso não consiga assegurar um acordo até 19 de outubro, ou não tenha o apoio do Parlamento para deixar o bloco sem acordo.

“Se não conseguir um acordo através desta Casa, ou um não acordo através desta Casa até 19 de outubro, ele buscará uma extensão da União Europeia até 31 de janeiro?”, perguntaram a Johnson no Parlamento.

“Não”, respondeu o primeiro-ministro. Ele havia dito anteriormente que o governo irá respeitar a legislação e deixar o bloco em 31 de outubro.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).