Uber amplia serviço de helicóptero do aeroporto JFK

Mike Segar/ Reuters
Uber Copter em plataforma em Manhattan, Nova York

A Uber Technologies, empresa de transporte compartilhado, está ocupando o ar da cidade de Nova York, onde os usuários com orçamento folgado em breve poderão reservar voos de helicóptero para o aeroporto internacional John F. Kennedy por meio de seus aplicativos.

LEIA MAIS: Previsões de 2008 da Uber: o que virou realidade e o que fracassou

A empresa anunciou sua oferta Uber Copter, hoje (3), dizendo que voos de e para Lower Manhattan estarão disponíveis para todos os usuários do Uber em 7 de outubro. O recurso já havia sido disponibilizado para os membros premium em junho.

O voo de, aproximadamente, oito minutos custará entre US$ 200 e US$ 225 por pessoa e incluirá transporte terrestre em ambos os lados da viagem. Os passageiros podem levar uma mala pequena e assistir a um vídeo de segurança antes da decolagem, semelhante ao dos aviões.

Os preços da Uber se comparam aos dos concorrentes, incluindo o Blade, que oferece a viagem ao JFK de Manhattan por de US$ 195. Esses serviços, porém, não incluem transporte terrestre para o destino final.

Os voos em helicópteros da Uber são operados pela HeliFlite Shares, uma empresa de fretamentos licenciada com sede em Nova Jersey.

VEJA MAIS: Uber chega a cair quase 9% em estreia na NYSE

Por enquanto, as corridas para o heliporto de Manhattan estão disponíveis apenas no extremo sul da ilha, de forma a impedir que os clientes fiquem presos no trânsito e reduzam o tempo de viagem.

A Uber diz que o serviço visa reduzir o tempo de viagem, mas quando a Reuters experimentou a novidade, ontem, a viagem do escritório de Midtown para o aeroporto levou 70 minutos, incluindo um trajeto de metrô para o centro e duas viagens de carro (Uber) para e do heliporto. É mais ou menos a mesma hora que o táxi comum levaria em uma situação de trânsito moderado.

A Uber pode, no entanto, expandir gradualmente a zona de retirada de Manhattan, disse Eric Allison, chefe do Elevate, programa de carona aérea da Uber. “Os helicópteros certamente são caros e serão um produto premium, mas acreditamos que podemos oferecer um ponto de entrada bastante acessível ao Uber Copter”, disse Allison durante entrevista.

O JFK é um dos maiores aeroportos do país e as viagens de carro de uma Manhattan congestionada podem levar de uma a duas horas, enquanto o transporte público leva entre 50 e 75 minutos.

A empresa fez parceria com os fabricantes de aeronaves Boeing, Bell Helicopter, Embraer, Mooney International, Pipistrel e Karem Aircraft para desenvolver os veículos, que atualmente estão disponíveis apenas como protótipo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).