99 testa monitoramento por câmeras em viagens de SP

Com medida, empresa espera inibir eventuais incidentes com passageiros.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Rede 99 foi comprada pela chinesa Didi

Acessibilidade


O aplicativo de transporte urbano 99, ou 99 Táxis, comprado em janeiro pela chinesa Didi Chuxing, inicia hoje (18) testes com câmeras de monitoramento em veículos do serviço em São Paulo. A empresa espera inibir eventuais incidentes com a medida, que ajude o aplicativo a identificar situações de risco e pessoas que cometam infrações, disse a 99 em comunicado. A Didi vem reformulando procedimentos de segurança desde que uma passageira foi estuprada e assassinada por um motorista da empresa na China.

VEJA TAMBÉM: 100 empresas mais inovadoras do mundo

“A tecnologia vai operar aliada à inteligência artificial da 99, que monitora o perfil de todas as chamadas. Assim, o aplicativo pode identificar situações de risco e tomar as medidas cabíveis”, disse a 99 em comunicado.

As câmeras serão instaladas inicialmente em alguns carros do serviço de viagens compartilhadas e táxis que atendem pelo aplicativo, disse a companhia, acrescentando que os carros serão identificados para que os passageiros saibam que estão sendo filmados e os motoristas assinaram termos de conformidade.

Em alguns meses, a 99 quer ampliar o monitoramento de vídeo para outras cidades do país e instalar equipamentos de visão noturna e lentes “olho de peixe”, que criam um ângulo maior de gravação nos veículos do aplicativo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As imagens, que podem ser acessadas em tempo real pela empresa, serão armazenadas na central de segurança da 99 e monitoradas por uma equipe incluindo ex-militares, engenheiros de dados e psicólogos. A equipe trabalhará 24 horas por dia e pode ajudar passageiros e motoristas caso necessário.

Compartilhe esta publicação: