Quem ganha e quem perde com as novidades do Google

Getty Images
Novos produtos e atualizações impactam a indústria da tecnologia como um todo

Resumo:

  • Os smartphones Pixel 3a e o Pixel 3a XL foram apresentados durante o evento;
  • O Google Lens foi aprimorado, com interação com objetos 3D na tela e tradução de placas;
  • Nest Hub Max ganha uma câmera nova, capaz de reconhecer os usuários e se adequar às preferências deles;
  • Pesquisas científicas e softwares de apoio social continuarão com o apoio da empresa.

O CEO do Google, Sundar Pichai, abriu na quarta-feira (8) o Google I/O 2019 com poucas palavras e realidade aumentada. Mas não foi só isso. Apesar de a maioria das notícias vazarem, houve algumas surpresas e atualizações bem-vindas dos produtos do Google. A diferença entre as conferências do Google e da Apple está no texto, nas imagens que cada uma delas usa e no estilo da apresentação. O Google prefere ícones e imagens pessoais. A empresa está claramente focada em casa, trabalho e vida, e, segundo Pichai, em quatro áreas principais: Conhecimento, Sucesso, Saúde e Alegria. Qual o objetivo final do Google? “Ser mais útil”, diz o executivo.

Responsabilidade, privacidade, segurança e acessibilidade foram temas discutidos por vários executivos do Google. A inteligência artificial recebeu uma mensagem apropriada, mas considerando o recente fracasso no que diz respeito à ética, foi sensato evitar o assunto, já que a empresa tem muito trabalho a fazer na área. Apesar de toda a retórica sobre um mundo melhor, os problemas atuais do YouTube não foram mencionados. Uma oportunidade considerável perdida para mudar os debates atuais.

Novos produtos anunciados

Pixel 3A/3AXL: novas versões do popular smartphone do Google, a partir de US$ 399;

Android Q: mais recente sistema operacional do Google para 5G;

Nest Hub Max: uma versão maior do Home Hub com função de câmera de segurança, acesso a TV por assinatura, reconhecimento facial. A partir de US$ 229.

Produtos atualizados

– Google Notícias: a cobertura completa foi atualizada para incluir a análise das publicações e organizar as informações conforme são atualizadas;

– Google Lens: agora traz destaques de bons pratos em restaurantes com base nas avaliações, além de calcular impostos e dividir a conta a partir da câmera;

– Duplex: a inteligência artificial, lançada em 2018, também poderá ser acessado pela web (dados para alugar carros e comprar ingressos são preenchidos automaticamente pelo serviço);

– Google Assistente: mais rápido e mais preciso. A empresa reduziu o aprendizado da máquina para que ocupe pouco espaço no telefone. Baixa latência, mais personalização e compreensão contextual. Super inteligente;

– Nest Hub: o smart display dedicado a casas será lançado por US$ 129 no final deste ano.

Quem ganha com os novos anúncios

  • Balanço do Google: graças ao preço do Pixel 3A, eles enviarão uma tonelada deles;
  • Pesquisa sobre o câncer de pulmão: o Google está usando a inteligência artificial para aumentar em 40% a taxa de sobrevivência com pesquisas iniciais;
  • Governos: a pesquisa de previsão de inundações do Google vai salvar vidas na Índia e em Bangladesh;
  • Os vencedores dos projetos de IA: o dinheiro do Google vai ajudar 20 projetos de melhoria da qualidade do ar e acelerar os tempos de resposta das ambulâncias;
  • Telefônicas que não são da Verizon: o Google Pixel não é mais exclusivo da Verizon;
  • Fabricantes de fones de ouvido sem Bluetooth: o Google está mantendo um fone de ouvido de 3,5 mm na nova linha de pixels;
  • Comunidade de voz: o Assistente do Google será muito mais utilizável no futuro;
  • Varejistas/ pesquisadores: a pesquisa do Google agora apresentará modelos 3D nos resultados de pesquisa, de tênis a fibras musculares;
  • Criadores de realidade aumentada (RA): o Google precisará de desenvolvedores;
  • Museus: a realidade aumentada será enorme para visitantes não-físicos e aprendizado;
  • Empresas de aluguel de carros: graças ao “Duplex on the Web”, será possível aumentar a disponibilidade dos serviços de aluguel pela internet;
  • Indivíduos com deficiências: o Live Transcribe, o Caption, o Relay e o Projeto Euphonia vão mudar a vida das pessoas que sofrem de derrame cerebral e também de perda de audição;
  • Grupos de segurança no trânsito: o Waze (e outros aplicativos) estão recebendo a funcionalidade do Google Assistant, o que deve diminuir as distrações;
  • Baterias: o Android Q terá disponível o Modo Noturno, possibilitando a troca de tons brancos para outros mais escuros e aumentando o tempo de uso do dispositivo.

Quem perde com os novos anúncios

  • Câmera da Apple: a comparação entre os dois causou uma gargalhada, pois a câmera do Pixel é uma das melhores do mercado, com custo benefício maior que a do iPhone;
  • Aplicativos de podcast: o Google está trazendo os resultados da pesquisa, isso pode afetar o uso do aplicativo;
  • iPhone: o preço do Pixel 3A/ 3A XL faz com que a Apple e seus produtos pareçam caros e precários;
  • Chamadas eletrônicas automatizadas: a empresa irá bloqueá-los e enviar textos para você;
  • Profissionais de marketing: ao promover a privacidade e informar ativamente os usuários quando os aplicativos usarem sua localização, o Google disponibilizará menos dados para os desenvolvedores e profissionais de marketing (mas, esperamos, dados com mais qualidade, a longo prazo);
  • Apple News: o Google Notícias agora será mais predominante nos resultados de pesquisa com o “Full Coverage”;
  • Siri: rival do Assistente do Google da próxima geração, a Siri parece uma pessoa das cavernas;
  • Softwares de carros: é improvável que o Assistente do Google seja superado;
  • Softwares de legendas: as tecnologias de legendas ao vivo do Google são incorporadas aos telefones;
  • Spotify: os podcasts agora também serão colocados nos resultados da pesquisa;
  • Apps de tradução visual: o Google acaba de engolir seus concorrentes;
  • Fabricantes de aplicativos de bem-estar: o Google também entrou no movimento “vamos fazer isso sozinhos”.

Siga a FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).