Ibovespa sobe após relatório mostrar forte geração de empregos nos EUA

Com especulações de um acordo para o Orçamento de 2021, o dólar opera em queda nesta manhã, negociado a R$ 5,67 na venda

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Índice Bovespa opera em alta de 1,19% aos 116.628 pontos na abertura desta segunda-feira (5), acompanhando o apetite por riscos no exterior após a divulgação de uma forte retomada na geração de empregos nos Estados Unidos. Em março, o país gerou 916 mil postos de trabalho, bem acima das projeções do mercado e fortalecendo expectativas de que um boom econômico esteja em andamento.

Com os dados, a taxa de desemprego nos EUA ficou em 6,0% em março. A expectativa dos analistas era de criação de 647 mil novas vagas no mês.

Os números impulsionam as Bolsas globais nesta manhã e garantiram um fechamento positivo para as ações asiáticas nesta segunda-feira. “Os investidores reagiram muito positivamente aos dados fortes para o emprego nos EUA”, disse Shoichi Arisawa, gerente geral do departamento de pesquisa de investimento do IwaiCosmo Securities. O índice Nikkei fechou em alta de 0,8%, a 30.089 pontos, atingindo a marca de 30 mil pela primeira vez em mais de duas semanas.

No contexto doméstico, a discussão do Orçamento de 2021 segue no radar dos investidores. Em condição de anonimato, uma fonte ouvida pela Agência Reuters no fim de semana afirmou que a equipe econômica do governo e os líderes do Congresso chegaram a um consenso sobre a necessidade de mudanças no Orçamento aprovado para 2021, com revisão de premissas de gastos e redução das emendas parlamentares.

As tratativas sobre os ajustes no Orçamento devem durar mais alguns dias e “só com muita sorte” as mudanças necessárias seriam concluídas até o fim desta semana. Pelo Orçamento aprovado, o valor das emendas parlamentares atingiria R$ 31,5 bilhões, mas a redução acordada entre Executivo e Legislativo pode reduzir o montante para R$ 16,5 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Orçamento endossado pelos parlamentares duas semanas atrás causou alvoroço no mercado. Nas avaliações de analistas e integrantes do próprio governo, o texto trouxe estimativas irreais de gastos e receitas e pelo robusto volume de emendas parlamentares, o que elevou os prêmios de risco dos ativos financeiros locais.

Refletindo as especulações em torno de um acordo para o Orçamento, o dólar opera em queda contra o real nesta manhã, recuando 0,75% e negociado a R$ 5,67 na venda, em sintonia ainda o desempenho da moeda norte-americana frente a pares emergentes no exterior.

Nos indicadores, o mercado encerrou no Boletim Focus de hoje 12 semanas seguidas de alta no cenário para a inflação deste ano. A expectativa para a alta do IPCA no levantamento permaneceu estável, em 4,81% para 2021.

No PIB (Produto Interno Bruto), a estimativa de crescimento foi a 3,17% este ano, contra 3,18% previstos na semana anterior. A pesquisa semanal com economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros deve terminar 2021 a 5,0% e 2022 a 6,0%, sem alterações nas projeções para a Selic. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: