Audi e Porsche vão se juntar à Fórmula 1, diz presidente da Volkswagen

A Audi está pronta para oferecer cerca de € 500 milhões para a fabricante britânica de carros esportivos de luxo McLaren como um meio de entrada.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação/Porsche
Divulgação/Porsche

Houve especulações por vários meses de que as duas marcas estavam negociando parcerias para entrar na classe mais alta do automobilismo internacional

Acessibilidade


As marcas premium da Volkswagen, Audi e Porsche, vão entrar na Fórmula 1 depois de convencer a montadora alemã de que isso trará mais retorno do que custos, disse o presidente-executivo da VW, Herbert Diess, nesta segunda-feira.

As discussões do conselho de administração sobre os planos das duas marcas criaram algumas divisões, disse Diess em um evento em Wolfsburg, sede da montadora alemã.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Mas as marcas que, ao lado dos negócios da VW na China, são os fornecedores premium mais importantes do grupo, argumentaram que conseguiriam mais dinheiro se entrassem na Fórmula 1, de acordo com Diess.

Houve especulações por vários meses de que as duas marcas estavam negociando parcerias para entrar na classe mais alta do automobilismo internacional, que durante grande parte da última década foi dominada pela rival Mercedes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Diess disse que os preparativos da Porsche para entrar na Fórmula 1 foram um pouco mais concretos do que os da Audi.

A Audi está pronta para oferecer cerca de € 500 milhões para a fabricante britânica de carros esportivos de luxo McLaren como um meio de entrada, disse uma fonte à Reuters em março, enquanto a Porsche pretende estabelecer uma parceria de longo prazo com a equipe Red Bull.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Além do argumento econômico das marcas, o alto impacto publicitário da Fórmula 1 também foi convincente. Diess disse que, como resultado, a Porsche reduzirá outras atividades de corrida e se concentrará mais nesse circuito.

A decisão ocorre enquanto a Volkswagen se prepara para uma possível listagem da Porsche no quarto trimestre, embora fontes tenham dito que a entrada na F1 pode acontecer em alguns anos.

Compartilhe esta publicação: