Spotify espera atingir US$ 100 bilhões em receita em 10 anos

Para atingir a meta, a empresa de streaming de áudio precisaria fazer sua receita crescer quase 10 vezes em relação à receita de 2021

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reprodução
Reprodução

Logo do Spotify

Acessibilidade


O Spotify disse hoje (8) que espera atingir uma receita de US$ 100 bilhões anualmente nos próximos 10 anos e estimou margens elevadas de sua dispendiosa expansão para podcasts e audiolivros.

Para atingir a meta, a empresa de streaming de áudio precisaria fazer sua receita crescer quase 10 vezes em relação à receita de 2021 de US$ 11,4 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O presidente-executivo Daniel Ek também estima um salto de 40% nas margens brutas e 20% na margem operacional.

“O Spotify colocará essas metas bastante audaciosas e vamos atrás delas porque é assim que vemos o mundo e vamos investir atrás disso”, disse Ek.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As ações da empresa avançavam 5,8% na tarde de hoje após perderem 53% de seu valor de mercado até agora em 2022, pior do que a queda de 24% no índice do setor de serviços de comunicação S&P 500, que inclui Spotify e outras empresas de mídias e redes sociais.

Ek começou a apresentação de quase quatro horas durante o dia dos investidores tentando redefinir as percepções de Wall Street sobre a empresa, dizendo que “alguns também podem pensar que somos um negócio ruim ou pelo menos um negócio com margens ruins no futuro próximo”.

Uma das razões para não atingir seus objetivos de longo prazo foram seus gastos agressivos para construir suas plataformas de podcast e audiolivros.

A empresa disse que comprometeu mais de R$ 1 bilhão em podcasting e espera que a receita de podcast aumente substancialmente este ano em relação aos R$ 215 milhões que fez no ano passado.

Ek espera que o negócio de podcast tenha potencial para gerar margens entre 40% a 50% e os audiolivros também tenham margens acima de 40%. Ele não especificou quanto tempo levaria para a empresa atingir esses números.

Além de música, podcasts e audiolivros, o Spotify também planeja inserir novos tipos de conteúdo nos próximos 10 anos que aumentariam sua receita média por usuário, disse o gerente de engenharia Alexander Nordstrom. Ele disse que a plataforma está a caminho de atingir sua meta de 1 bilhão de usuários até 2030.

No primeiro trimestre, o total de usuários ativos mensais aumentou 19%, para um recorde de 422 milhões.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: