Terra gira mais rápido e tem dia mais curto já registrado

No último dia 29 de junho, a Terra estabeleceu um novo recorde para completar uma rotação: 1,59 milissegundo a menos

Jamie Carter
Compartilhe esta publicação:
Forbes
Forbes

Terra registrou dia mais rápido em 29 de junho de 2022

Acessibilidade


Conforme relatado por TimeAndDate.com, no último dia 29 de junho, a Terra estabeleceu um novo recorde – até onde os cientistas podem dizer – para completar uma rotação, com  1,59 milissegundo a menos. Espere! A Terra leva exatamente 24 horas para girar uma vez em seu eixo, certo? Quase, sim, mas não exatamente.

E os ‘segundos bissextos’? Até alguns anos atrás, pensava-se que a rotação da Terra estava diminuindo após várias medições sucessivas por relógios atômicos desde 1973.
O IERS (Serviço Internacional de Rotação da Terra e Sistemas de Referência) havia até começado a adicionar segundos bissextos de vez em quando para compensar o giro mais lento (aconteceu pela última vez em 31 de dezembro de 2016).

Leia mais: “Viúva negra” cósmica gulosa é a estrela de nêutrons mais pesada conhecida até agora

Durante um período de tempo mais longo, esse ainda pode ser o caso – a rotação da Terra pode, em geral, ainda estar diminuindo.

Afinal, a Lua está gradualmente diminuindo a rotação da Terra. Sua atração gravitacional causa marés e torna o caminho orbital da Terra ao redor do Sol ligeiramente elíptico.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Quão rápido a Terra está girando?

No entanto, nos últimos anos, os relógios atômicos mostraram que a rotação da Terra está acelerando. Na verdade, poderíamos estar começando um período de 50 anos de dias mais curtos.

Em 2020, cientistas registraram os 28 dias mais curtos desde 1960. No ano passado essa tendência não se manteve, sendo o dia mais curto de 2021 mais longo do que no ano anterior.

No entanto, em 29 de junho de 2022, nosso planeta completou sua rotação mais rápida de todos os tempos, seguida rapidamente por um dia que durou 1,50 milissegundo a menos em 26 de julho de 2022.

O recorde anterior para a rotação mais curta foi em 19 de julho de 2020, quando a rotação da Terra ocorreu 1,4602 milissegundo menos que 24 horas.

Por que a Terra está acelerando?

A causa da diferença de velocidade de rotação da Terra é desconhecida, mas as teorias são muitas:

  • o derretimento das geleiras significa menos peso nos pólos.
  • movimentos do núcleo fundido interno do nosso planeta.
  • atividade sísmica.
  • a “oscilação de Chandler” – o movimento dos pólos geográficos da Terra em sua superfície.

Por que a velocidade de rotação da Terra é importante

A aceleração da rotação da Terra tem consequências porque os relógios atômicos – que são usados ​​em satélites GPS – não levam em conta a mudança de rotação da Terra.

Se a Terra girar mais rápido, ela chegará à mesma posição um pouco mais cedo. Meio milissegundo equivale a 10 polegadas ou 26 centímetros no equador. Em suma, os satélites GPS – que já precisam ser corrigidos para o efeito da teoria da relatividade geral (a curva do espaço e do tempo) – rapidamente se tornarão inúteis.

Há também consequências potencialmente confusas para smartphones, computadores e sistemas de comunicação, que são sincronizados com NTP (Network Time Protocol). Ele é definido como o número de segundos desde 00:00:00 UTC de 1º de janeiro de 1970.

Para resolver tudo isso, os cronometristas internacionais podem precisar adicionar um segundo bissexto negativo – um “segundo de queda”. Embora a Terra já esteja girando mais rápido do que nunca, com uma desaceleração inevitável.

Só o tempo irá dizer.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: