Yara Fertilizantes retoma maior parte da produção de amônia da Europa

A empresa reduziu a produção de amônia na Europa de setembro a novembro, após um salto no preço do gás natural usado no processo de fabricação, atingindo a produção geral na região em 30%..

Redação
Compartilhe esta publicação:

A Yara retomou a maior parte de sua produção europeia de amônia depois que os preços dos fertilizantes acabados subiram para compensar o aumento no custo do gás, disse a fabricante de fertilizantes norueguesa nesta quarta-feira.

Acessibilidade


A empresa reduziu a produção de amônia em várias unidades na Europa de setembro a novembro, após um salto no preço do gás natural usado no processo de fabricação, atingindo a produção geral na região em 30%.

Os preços dos fertilizantes avançaram bruscamente este ano, acompanhando os custos de energia mais altos, colocando em risco as principais safras e aumentando receios de segurança alimentar global e de inflação, dizem os analistas.

“O preço do fertilizante de nitrogênio acabado subiu no trimestre a um nível em que foi lucrativo para iniciarmos a produção e, além disso, o preço global da amônia também subiu”, disse um porta-voz da Yara.

A empresa disse em um comunicado que, embora tenha como objetivo manter o fornecimento aos clientes, não pode descartar a redução da produção de amônia novamente, se necessário.

Rivais, incluindo CF Industries Holdings, também cortaram a produção.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Incluindo manutenção e interrupções não programadas, a produção europeia de amônia da Yara foi de aproximadamente 370 mil toneladas abaixo da capacidade durante os cortes.

(Da Reuters)

Compartilhe esta publicação: