C&A estimula moda circular com espaço para venda de roupas usadas

Em parceria com o brechó DaZ Roupaz, a varejista tem um quiosque em que os clientes podem trocar roupas usadas de quaisquer marcas por créditos para adquirir peças novas

Fernanda de Almeida
Compartilhe esta publicação:
Gabriela, à esquerda, e Julia Wolff, à direita, erguem os braços em frente a cartazes que anunciam parceria com a C&A

As irmãs Gabriella e Julia Wolff, fundadoras do brechó DaZ Roupaz, que acaba de fechar parceria com a C&A

Acessibilidade


A loja da C&A do Shopping Metrô Tatuapé, em São Paulo, agora tem um quiosque de “second hand”, fruto da parceria com o brechó DaZ Roupaz, fundado pelas irmãs Gabriella e Julia Wolff.

Os clientes da varejista poderão trocar roupas usadas e em bom estado de quaisquer marcas por créditos para adquirir peças novas da C&A. “O objetivo é inserir a varejista na economia da moda circular, estender a vida das peças e democratizar a moda”, diz Gabriella Wollf.

Com a tecnologia do Vale Circular, desenvolvido e usado pela DaZ desde abril deste ano, os desapegos são avaliados e convertidos em um crédito de 40% sobre o valor de avaliação.

De volta ao Brasil depois de intercâmbios em Israel e nos Estados Unidos, respectivamente, Gabriella e Julia se depararam com armários cheios de roupas que não iriam mais usar.

Leia também: Moda inclusiva e sustentável é um bom negócio para estas mulheres

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A mente empreendedora herdada da família foi responsável pela ideia de vender as peças para funcionárias de um salão que frequentavam. E o sucesso e a rapidez dessa primeira venda foi o estalo necessário para abrir um brechó.

Há seis anos, o conceito de moda circular não era tão explorado quanto é hoje. “Não existia esse brechó moderno, sem cheiro de naftalina e cara de garagem de vó. A gente queria um negócio moderno, com preço justo e que pudesse democratizar a moda.”

O sistema de curadoria da DaZ seleciona cerca de 20 mil peças por mês, vendidas nas duas unidades em São Paulo, em Pinheiros e no Itaim, e no ecommerce lançado na pandemia, em 2020.

O sucesso do brechó chamou a atenção da C&A, que entrou em contato para fechar a parceria. Além desse projeto, as fundadoras ainda querem expandir o negócio para outros produtos com o propósito que levam no nome – democratizar a moda de A a Z.

>> Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: