JetPack Aviation anuncia motocicleta voadora

Getty Images
Para muita gente, US$ 390 mil pode ser muito dinheiro, mas, para outros, é difícil atribuir valor a uma motocicleta voadora de edição limitada

A JetPack deu o que falar em 2015, quando lançou seu JB-9 jetpack sem asas, um par de motores a jato criado sob uma mochila para voo pessoal. Nos últimos três anos, a empresa refinou o equipamento e o preparou para um lançamento comercial limitado, enquanto fazia demonstrações públicas em todo o mundo. Nesse meio tempo, a empresa trabalhava em outro conceito: uma motocicleta voadora a jato.

LEIA MAIS: Uber e Lyft vão oferecer ações de IPOs a motoristas

Lançada no YouTube na última terça-feira (12), a Speeder, que faz referência às motos voadoras usadas em “Star Wars”, ainda está em fase de conceito, mas a JetPack já criou especificações e materiais de marketing. Atualmente, a empresa está recebendo pré-encomendas de versões comerciais das motocicletas voadoras para entrega em Los Angeles. Para reservar uma delas, os clientes precisam fazer um depósito de US$ 10 mil. No final, terão gasto cerca de US$ 380 mil. Segundo o site da empresa, apenas 20 Speeders serão criadas para uso comercial – o restante da produção futura da empresa será dedicado a forças militares e governamentais.

Para muita gente, US$ 390 mil pode ser muito dinheiro, mas, para outros, é difícil atribuir valor à uma motocicleta voadora de edição limitada.

A speeder comercial pesará 104 kg e contará com quatro motores a jato, que podem ser abastecidos com querosene, diesel ou combustível Jet-A. Uma versão ultraleve do equipamento voará a 96 km/h e não exigirá licença de piloto. Uma alternativa é o modelo experimental, capaz de voar a mais de 240 km/h, mas que exigirá licença.

Segundo David Mayman, CEO da JetPack, a empresa finalizará o primeiro protótipo da Speeder em 14 meses – uma versão operacional, com 1/3 da escala, já está sendo testada. Isso coloca as entregas comerciais das Speeders para meados de 2021.

Quanto ao futuro dos jetpacks estilo mochila, o executivo confirmou que a empresa ainda está trabalhando em seu desenvolvimento e que amadureceu a tecnologia do JB-9, lançado em 2015, para o JB11, uma versão de seis motores. Atualmente, a JetPack está refinando um novo design do JB12, com tempo de voo mais longo, para a Marinha dos Estados Unidos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).