Conheça gadgets preferidos de empresários no dia a dia

Divulgação
Os aparelhos preferidos de empresários e executivos

Em casa, no lazer, nos esportes, nas viagens, em cursos e eventos – mas principalmente no trabalho –, empresários e executivos se tornam cada vez mais dependentes de devices que, justiça seja feita, resolvem um sem-número de problemas e agilizam nossa vida.

O próprio CEO da Forbes, Antonio Camarotti, não abre mão de um pequeno arsenal: fones Bose Noise Cancelling durante os voos; headset bluetooth Jabra para ligações de trabalho; um iPad Pro de 12,9 polegadas e um MacBook Pro de 13 polegadas (que usa principalmente quando está em viagem – quando também lança mão do aplicativo TripIt, que ajuda a organizar as informações relevantes de seus voos e hotéis). Tudo isso sem falar dos imprescindíveis celulares: um iPhone XS Max dual chip e um Samsung Galaxy Note 9. As pessoas ouvidas pela Forbes não ficam atrás.

Veja, na galeria de fotos a seguir, quais são os aparelhos preferidos dessas pessoas que não têm tempo a perder:

  • João Pedro Paro Neto
    presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul

    O executivo começa sua lista de paixões tecnológicas pelo Apple Watch, que “adotou” assim que ele chegou ao Brasil – especialmente para usar as facilidades do Apple Pay. “Sou um early adopter de novas tecnologias de meios de pagamento”, define-se. “O que mais me encanta é a velocidade com que finalizo minhas compras. As transações são dez vezes mais rápidas do que com os métodos tradicionais.” Perguntado sobre que aparelho ou funcionalidade gostaria que saísse da ficção e entrasse em seu dia a dia, o presidente da Mastercard “viaja”: “Um teletransporte, como o de Star Trek, para poder aproveitar melhor as horas que passo no trânsito e nas viagens. Assim eu poderia ficar mais tempo com minha família e meus amigos”.

  • Renato Garcia Carvalho
    CEO da Philips do Brasil

    O executivo afirma que os gadgets ajudam – e muito – na otimização de seu tempo e na organização de sua rotina pessoal e profissional. “Um dos meus preferidos é o Fitbit – muito mais do que um relógio, ele me ajuda no acompanhamento de atividades físicas e na qualidade do meu sono. Outro é o Kindle, que me possibilita consultar e ler vários livros e publicações ao mesmo tempo. E a assistente virtual Alexa – com um comando de voz eu ouço notícias, sei qual será a temperatura do dia e faço pesquisas”, diz Carvalho. E completa: “Não poderia deixar de mencionar o iPhone e o iPad”.

  • João Vitor Menin
    CEO do Banco Inter

    O empresário de 37 anos também anda “armado” com um iPhone (modelo XS). Mas seu “brinquedo” favorito é o iPad Pro, comprado por cerca de US$ 1.000 nos EUA. “Quando lançaram, vi uma pessoa usando e resolvi experimentar. Ele é muito prático: concentra e-mail, internet, revistas, jornais, relatórios do banco… Virei fã, já indiquei para várias pessoas”, conta Menin. “Uma vez viajei aos EUA e por algum motivo eu não conseguia acessar os sistemas do banco. Fiquei tenso, liguei para o pessoal de TI e eles resolveram rápido. Minha síndrome de abstinência foi curta”, brinca. Ele completa seu pequeno arsenal com um Kindle, comprado pela internet.

  • André Clark
    CEO da Siemens Brasil

    Um iPhone 6 Plus e um iPad Pro bastam ao CEO da Siemens em qualquer situação. Ele considera seu iPad “um pouco grande e pesado”, mas gosta de usá-lo para ler as notícias do dia e para resolver questões de trabalho “em qualquer hora e lugar”. Em casa, sua atenção se volta para a Apple TV: “Sintonizo os canais de culinária. Gosto de cozinhar”.

  • Christiano Silva
    head da Biogen Brasil

    De perfil disciplinado e “antenado”, o líder da multinacional de biotecnologia no Brasil considera que o uso dos gadgets faz dele “uma liderança mais eficiente e um gestor de pessoas mais humanizado”. Christiano Silva é heavy user da tríade Linkedin, Twitter e smartwatch. O Linkedin ele usa para manter ativa sua rede de relacionamentos profissionais (além de lembrá-lo do aniversário dos colegas). O Twitter é sua fonte de informações: “Se saiu na rede, é porque tem impacto para o país e merece ser acompanhado”. Ali seus temas preferidos vão de economia e política a futebol – o executivo é torcedor fanático do Flamengo. O único gadget que ele leva para as reuniões, no entanto, é seu Apple Watch Series 2, pelo qual pagou US$ 500 em Nova York. Ele dá uma dica de utilização: “Conecte o Linkedin com sua agenda para ver o perfil das pessoas com quem você vai interagir em uma reunião”.

  • Pierre Berenstein
    CEO da Bloomin’ Brands no Brasil

    O líder do grupo que inclui as redes Outback, Fleming’s e Abbraccio parece ter hábitos simples, ao menos no que diz respeito a equipamentos tecnológicos. “Li um artigo no lançamento do Apple Pencil, testei em uma loja, fiquei encantado e, há seis meses, comprei um para mim em Miami.” O executivo pagou US$ 90 pelo lápis virtual – que ele usa em combinação com o app Nebo para substituir os antigos bloquinhos de anotações. “Com ele é possível escrever no iPad Pro à mão, e o próprio aplicativo converte o conteúdo em texto digitado. Além disso, existe a possibilidade de editar diretamente diferentes arquivos – como o Power Point –, o que evita a impressão desnecessária de material.” Seu objeto de desejo agora também não tem nada de ostentação: “Eu gostaria de testar um smart ring para poder controlar o smartphone sem estar com o aparelho na mão”.

  • Carlos Degas Filgueiras
    CEO da Adtalem Educacional do Brasil

    Para dar conta dos cerca de 110 mil alunos do grupo educacional (que se chamava DeVry até 2017), Filgueiras sugere o app de gerenciamento Todoist. “Ele ajuda no fluxo de trabalho, nas prioridades e na organização de tarefas. Muitos colaboradores da Adtalem também usam essa ferramenta no dia a dia de trabalho”, afirma. Outro app que ele recomenda é o Lose it: “Ajuda a controlar o peso, a manter a disciplina e a alimentação equilibrada”. Seu aparelho favorito é um Apple Watch: “Além de aproveitar as funcionalidades ligadas a atividades físicas, em uma única tela eu tenho as informações mais relevantes para meu dia – incluindo a hora em Chicago, onde fica a sede da Adtalem Global”.

João Pedro Paro Neto
presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul

O executivo começa sua lista de paixões tecnológicas pelo Apple Watch, que “adotou” assim que ele chegou ao Brasil – especialmente para usar as facilidades do Apple Pay. “Sou um early adopter de novas tecnologias de meios de pagamento”, define-se. “O que mais me encanta é a velocidade com que finalizo minhas compras. As transações são dez vezes mais rápidas do que com os métodos tradicionais.” Perguntado sobre que aparelho ou funcionalidade gostaria que saísse da ficção e entrasse em seu dia a dia, o presidente da Mastercard “viaja”: “Um teletransporte, como o de Star Trek, para poder aproveitar melhor as horas que passo no trânsito e nas viagens. Assim eu poderia ficar mais tempo com minha família e meus amigos”.

Reportagem publicada na edição 66, lançada em março de 2019

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).