Aventador Ultimae: um ponto de exclamação para fechar uma era

Novo Lamborghini é o último dos supercarros V12 naturalmente aspirados; produção será de apenas 600 unidades.

Michael Harley
Compartilhe esta publicação:
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Acessibilidade


O novo Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae é o fim – o último dos supercarros V12 naturalmente aspirados. Após a produção de 350 cupês e 250 roadsters (provavelmente todos vendidos muito acima do preço pedido), a fábrica italiana em Sant’Agata Bolognese interromperá a produção. Para sempre. Embora tenha havido mais de uma dúzia de variantes únicas do Aventador desde sua introdução em 2011, o LP 780-4 Ultimae é melhor descrito como tendo todos os recursos padrões do Aventador S e do Aventador SVJ, mas com um pequeno aumento na potência.

É melhor descrito também como um colossal motor V12 montado em uma subestrutura de liga aparafusada a um chassi de fibra de carbono. O V12 de 6,5 litros naturalmente aspirado do Aventador é um retrocesso aos dias em que os motores produziam cavalos da maneira tradicional – gasolina explosiva à pressão atmosférica dentro de uma câmara de combustão.

Leia mais: BMW iX: como anda elétrico que é ruptura automotiva de R$ 800 mil

Apesar de contar com insanos 769 cavalos de potência e 73,4 kgfm de torque – números que o tornam um dos veículos mais poderosos do mercado -, como ele atinge tal força é brutal (não há injeção direta, turboalimentação ou assistência híbrida). Mesmo sua caixa de câmbio, dotada de uma embreagem simples automatizada de 7 marchas acoplada a um sistema de tração nas quatro rodas, é um pouco arcaica.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A suspensão, no entanto, é de última geração. O Aventador foi o primeiro Lamborghini de produção a empregar uma suspensão totalmente independente ativada por pushrod. Este design adaptado das pistas de corrida coloca as molas e amortecedores no interior, reduz o peso não suspenso e permite rodas e pneus maiores.

Embora as vantagens incluam manuseio significativamente aprimorado, a qualidade do rodar sofre. Para combater isso, os italianos encaixaram amortecedores magnetoreológicos adaptativos com compressão de mola especial. E graças à suspensão pushrod, a Lamborghini foi capaz de colocar pneus enormes: 255/30ZR20 (dianteiro) e 355/25ZR21 (traseiro).

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Design

Imagine o seu Hot Wheels radical favorito quando criança e depois perceba que o Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae é uma versão real desse brinquedo. Com estilo que imita um jato de combate avançado, incrementado com ângulos agudos exagerados e tudo superdimensionado, é improvável que o Aventador seja confundido com qualquer coisa além de um Lamborghini de topo de gama. Sua aura, mesmo quando estacionado, causa uma perturbação no universo. Os transeuntes param, apontam e olham. As crianças congelam. O Ultimae não tem presença de palco – é um tranquilizante visual.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Abra suas características portas de tesoura para encontrar um cockpit de dois lugares que parece aconchegante em comparação com as consideráveis ​​dimensões externas (lembre-se, o Aventador é todo sobre potência). Acessar os assentos é um desafio e quase não há espaço para bagagens.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

O motorista se depara com um cockpit mais futurista do que a maioria dos jatos particulares – painéis de vidro, aparelhagem protegida e um botão de partida está escondido sob uma tampa vermelha (espelhando o botão ‘FOGO’ no controle de um jato de combate). A posição do assento é baixa e a visão externa é restrita.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

No entanto, ocupar qualquer um dos assentos subconscientemente aumenta os batimentos cardíacos – é exatamente assim que sua mente entusiasta quer que o compartimento de passageiros de um carro exótico pareça.

Como anda?

Este é um dos poucos veículos no planeta cuja performance corresponde à aparência. Dê a partida no motor V12 e fica imediatamente aparente que este italiano não está feliz. Seu ronco é raivoso e barulhento – tudo menos sutil.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Pela cidade, o Aventador dá a impressão de que está incomodado por rodar devagar. A transmissão troca de marchas desajeitadamente em seu modo de condução Strada (as outras três configurações são Sport, Corsa e Eco). É muito mais agradável e significativamente mais rápido “pegar o touro pelos chifres”, mudar para Sport e mudar manualmente. E, finalmente, o Aventador responde respeitosamente.

É impossível encontrar os limites do Aventador LP 780-4 Ultimae em via pública. A arrancada de 0 a 100 km/h leva apenas 2,7 segundos, com o velocímetro indicando 160 km/h cerca de três segundos depois – a experiência, com o V12 rugindo magnificamente para sua linha vermelha de 8.700 rpm, é análoga a andar em cima de foguete.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Segure o acelerador no assoalho e o Lamborghini chega a mais de 350 km/h. Há apenas um punhado de veículos legalizados para as ruas tão rápidos quanto o Aventador LP 780-4 Ultimae. Não consigo imaginar ser capaz de dirigir esse monstro nem remotamente sutil sem antecipar conversas frequentes com a polícia.

Largo e pesando cerca de 1.680 kg, o Aventador não dança com a agilidade de Fred Astaire. Em vez disso, ele conta com a aderência fenomenal de seus pneus Pirelli, a tração em forma de garra de seu sistema de tração nas quatro rodas e a magia de sua direção do eixo traseiro para deslizar com precisão pelas curvas sinuosas.

Apesar de sua idade – o Aventador tem mais de uma década – é talentoso o suficiente para correr com os carros exóticos de alto desempenho de hoje. Quanto mais você acelera, melhor fica. Em uma seção solitária na estrada, eu dirigi como se o tivesse roubado (eu considerei roubá-lo). No entanto, não houve um sinal de protesto do motor, uma gota de desbotamento dos freios de carbono-cerâmica ou um gemido dos pneus – o Ultimae riu do meu castigo e me desafiou por mais. Isso é um elogio à equipe de engenharia com visão de futuro da Lamborghini que fabricou um supercarro magnífico.

Quanto custa?

O preço base do Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae 2022 é de US$ 498.258. Espere adicionar mais US$ 50.000 com opcionais (por exemplo, fibra de carbono adicional), tintas exclusivas (por exemplo, acabamento fosco) e personalização. Lembre-se de que a Lamborghini está fabricando apenas 350 cupês e 250 roadsters – e provavelmente está esgotado. (Aposto que este será um colecionável de US$ 1 milhão em uma década, representando o auge do tradicional V12 da Lamborghini).

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae

Quem deve comprar um Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae 2022?

A Lamborghini tem como alvo indivíduos muito ricos que buscam a expressão máxima do lendário motor V12 da marca em um dos supercarros mais extremos do mundo. O Aventador não é um carro para uso diário ou um veículo familiar – a maioria dos proprietários terá outro veículo para essas funções. Em vez disso, o proprietário desfrutará do LP 780-4 Ultimae para exibição, ocasiões especiais ou uso em pista. E alguns proprietários simplesmente estacionam o veículo em suas coleções e o apreciam.

O Lamborghini Aventador LP 780-4 Ultimae cumpre todos os sonhos e promessas que evoca. Não há outro veículo no planeta que se pareça com ele, nenhum outro veículo no planeta que ofereça o mesmo glorioso V12, e nenhum outro veículo no planeta que ande como ele. É único – o ponto de exclamação exótico no final de uma era naturalmente aspirada.

 

Compartilhe esta publicação: