Aliança de vacinas contra Covid arrecada US$ 2 bi para comprar doses para países pobres

Tang Ming Tung/Getty Images
Tang Ming Tung/Getty Images

Outros US$ 5 bilhões serão necessários em 2021 para adquirir mais doses de vacinas contra Covid-19

Um esquema criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo grupo de vacinas Gavi superou uma meta provisória de arrecadação de mais de US$ 2 bilhões para comprar e distribuir vacinas contra Covid-19 para países mais pobres, mas diz que ainda precisa de mais.

A aliança Gavi disse hoje (13) que os fundos para um compromisso de mercado avançado (AMC) permitirão que o esquema Covax compre uma leva inicial de 1 bilhão de doses de vacina para 92 países elegíveis que não teriam como custeá-las de outra forma.

LEIA MAIS: Missão da Anvisa vai inspecionar fábricas de vacinas contra Covid-19 na China

“Vimos doadores soberanos e particulares de todo o mundo serem generosos e ajudarem a atingir esta meta”, disse o chefe da Gavi, Seth Berkley, aos repórteres, acrescentando que existe uma “necessidade urgente” de também financiar tratamentos e diagnósticos.

Berkley disse que US$ 5,3 bilhões ainda são necessários para diagnósticos e US$ 6,1 bilhões para terapias até o final de 2021.

Outros US$ 5 bilhões também serão necessários em 2021 para adquirir doses de vacinas contra Covid-19 à medida que estas forem desenvolvidas e aprovadas por agências reguladoras, disse a Gavi em um comunicado.

A farmacêutica norte-americana Pfizer e sua parceira BioNTech, que disseram nesta semana que sua vacina experimental contra Covid-19 se mostrou mais de 90% eficiente, expressaram interesse em suprir doses ao esquema Covax, disse Berkley. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).