Os destaques de health da Forbes 30 Under 30 dos EUA

Personalidades da lista possuem projetos que podem revolucionar a área da saúde e torná-la mais inclusiva.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Dentre os destaques nos projetos que aparecem na lista está o impacto de tecnologias de saúde orientadas à inclusão (Crédito: Getty Images)

Acessibilidade


A Forbes dos EUA divulgou, na última quinta-feira, (2), a lista 30 Under 30 Health de 2022, que abrange os principais destaques da área da saúde na América do Norte. Os nomes foram escolhidos e avaliados por um conjunto de jurados renomados: a Dra. Toyin Ajayi, co-fundadora e presidente do Cityblock Health, Aneesh Chopra presidente da CareJourney, Matt McCambridge co-fundador e CEO da Eden Health e Deena Shakir parceira da Lux Capital.

As personalidades deste ano possuem projetos que podem revolucionar a área da saúde e torná-la mais inclusiva, visando a saúde e bem-estar da população, além de trazer mais informações sobre novas descobertas científicas capazes de decifrar combinações para tratamentos de doenças raras.

A pesquisa de Emmanuella Asabor, por exemplo, visa “iluminar o impacto do racismo estrutural na saúde”. Seus estudos demonstraram disparidades raciais no acesso ao teste de Covid-19 nas cidades mais populosas dos EUA. Ela também conduziu um programa em Yale para permitir que os requerentes de asilo tivessem acesso à atenção primária gratuita, independentemente do status da documentação.

LEIA TAMBÉM: L’Oréal faz acordo com startup israelense para mapear impacto do clima na pele

Ao estudar os padrões de mutação no genoma do câncer, Carino Gurjao descobriu uma evidência molecular apontando que a carne vermelha pode causar câncer. Sua pesquisa também procura maneiras de ajudar a selecionar imunoterapias relevantes para tratar o câncer e, em 2022, ele começará a liderar uma análise do maior corte de sequenciamento de câncer colorretal de pacientes afro-americanos e latino-americanos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LaShyra Nolen está trabalhando para corrigir a injustiça racial e a falta de acesso à saúde que viu em sua comunidade enquanto crescia. Defensora da igualdade na saúde, justiça social e antirracismo na medicina, ela publicou textos na imprensa acadêmica e também é membro do comitê de liderança em ações de saúde na Casa Branca.

Victor Lopez-Carmen (conhecido como Waokiya Mani na língua Dakota) é estudante de medicina em Harvard e co-presidente eleito do Grupo de Jovens Indígenas Globais das Nações Unidas, onde defende as questões indígenas em fóruns internacionais. Durante a pandemia, ele fundou o Translations for our Nations, um programa financiado por doações que traduz informações precisas da Covid-19 em mais de 40 línguas indígenas. Ele também desenvolveu um programa de oleoduto indígena no Hospital Brigham and Women’s para aumentar a representação na força de trabalho da saúde. Quando se formar na faculdade de medicina, Lopez-Carmen será o primeiro médico homem matriculado na tribo Crow Creek Sioux.

Compartilhe esta publicação: