UPS recebe aval nos EUA para fazer entregas com drones

iStock
A certificação permite que pilotos da UPS voem com drones além do alcance de visão

A UPS anunciou hoje (1) que obteve a primeira aprovação completa do governo dos EUA para operar uma linha de entregas com drones, o que lhe deu a liderança no nascente negócio dos EUA sobre as rivais Amazon e Alphabet.

LEIA MAIS: UPS tem lucro abaixo do previsto

A Administração Federal de Aviação (FAA) concedeu à subsidiária da UPS Flight Forward uma certificação Standard Part 135 na sexta-feira (27). A empresa disse que o certificado permite expandir seu serviço de entrega em alguns locais, como hospitais e universidades, mas acrescentou que as entregas residenciais estão a anos de distância.

A certificação permite que pilotos da UPS voem com drones além do alcance de visão e abre a porta para a empresa de entregas expandir o Flight Forward. A nova unidade está imediatamente dobrando o número de voos de drones para seu principal cliente, o campus da WakeMed Health & Hospitals na Carolina do Norte.

Vamos facilmente chegar a mais de 20 voos por drone por dia”, disse Scott Price, vice-presidente de estratégia e transformação da UPS.

“É um negócio, não um protótipo ou um teste”, disse Price sobre a Flight Forward, que leva amostras de sangue e tecidos para o laboratório central da WakeMed a partir de pontos em torno do prédio principal do hospital.

A UPS disse que sua mais recente certificação abre caminho para a Flight Forward adicionar outros projetos de entrega no campus sem buscar aprovações do governo para cada um.

“Existem centenas de campi nos Estados Unidos”, disse Price, acrescentando que a UPS está de olho nas entregas com drones em hospitais, empresas e universidades enquanto expande a Flight Forward.

VEJA TAMBÉM: 5 melhores câmeras de drones em 2019

A FAA está definindo regras para operações com drones, incluindo diretrizes para compartilhar o espaço aéreo com aviões de passageiros e sobrevoar áreas populosas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).