Dólar ganha força ante real e bate máxima em 1 mês

Getty Images
Getty Images

Às 10:07, o dólar avançava 0,68%, a R$ 4,1217 na venda

Depois de começar o dia (13) quase estável contra o real, o dólar ganhava força e superava os R$ 4,12, num movimento especulativo em dia de foco dos investidores na assinatura do esperado acordo comercial inicial entre Estados Unidos e China, na quarta-feira (15).

Depois de rondar os R$ 4,09 logo após a abertura, às 10:07, o dólar avançava 0,68%, a R$ 4,1217 na venda, e chegou a alcançar os R$ 4,1240 na máxima do dia, no maior nível em cerca de um mês.

LEIA MAIS: Dólar flerta com R$ 4,10 e fecha na máxima em 3 semanas

De acordo com Jefferson Laatus, sócio-fundador do grupo Laatus, a aceleração da alta da moeda norte-americana “deve-se mais a especulação do que motivos do cenário atual”.

“No cenário interno não há nada de expressivo acontecendo. Lá fora temos uma situação um pouco preocupante geopoliticamente, mas as tensões entre EUA e Irã já se acalmaram. O cenário da guerra comercial também é positivo. No geral, está tudo tranquilo”, disse.

Na quarta-feira, o governo norte-americano realizará uma cerimônia com mais de 200 convidados para a assinatura da “fase um” do acordo comercial com a China, em um evento amplamente aguardado depois de 18 meses de conflito entre as duas maiores economias do mundo.

No exterior, a expectativa sobre o acordo EUA-China elevava o sentimento de risco, com o dólar avançando contra uma cesta de moedas fortes e recuando em relação a algumas divisas arriscadas, como o iuan chinês e a lira turca.

Na B3, o contrato mais líquido de dólar futuro tinha alta de 0,67%, a R$ 4,125.

No fechamento da última sexta-feira (10), o dólar interbancário subiu 0,19%, a R$ 4,094 na venda, maior patamar para um término de sessão desde 20 de dezembro.

VEJA TAMBÉM: Dólar recua ante real com apetite a risco

O índice do dólar contra uma cesta de moedas importantes ganhava 0,11% nesta segunda-feira.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).