Patriarca da Queiroz Galvão morre aos 96 anos

Divulgação
Corpo de Antônio de Queiroz Galvão foi sepultado no cemitério Morada da Paz em Paulista, Pernambuco

Morreu ontem (19), em Recife, Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores do Grupo Queiroz Galvão, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) aos 96 anos de idade. O corpo do empresário foi sepultado às 17h no cemitério Morada da Paz, em Paulista, município próximo à capital do estado de Pernambuco, Recife.

Antônio nasceu em Timbaúba, na Zona da Mata Norte e, ainda durante a infância, mudou-se para a capital de pernambuco, onde estudou engenharia civil na Escola de Engenharia de Pernambuco. Ao lado de seus três irmãos, Dario, João e Mario, Antônio fundou em 1953 a construtora Queiroz Galvão que, posteriormente se tornou uma das maiores empreiteiras do país. Dos quatro irmão fundadores, apenas João está vivo.

VEJA TAMBÉM: Queiroz Galvão pede recuperação de duas subsidiárias

Depois do envolvimento na Operação Lava Jato, sob acusação de ter participado do esquema de corrupção da Petrobras, o Grupo Queiroz Galvão passou por problemas financeiros. Em 2019, a empresa renegociou uma dívida de R$ 8 bilhões com 12 instituições financeiras.

Segundo a última edição da lista de bilionários brasileiros da Forbes, a família Queiroz Galvão acumula patrimônio de R$ 2,06 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).