Global 2000: as maiores empresas de capital aberto do mundo em 2019

Getty Images
Estados Unidos ocupam o topo da lista; China vem na sequência

Resumo:

  • Estados Unidos e China lideram o ranking de países com mais empresas, com 575 e 309 empresas, respectivamente;
  • O setor bancário e de finanças representam pouco mais de um quinto de todas as indústrias;
  • O lucro da área de petróleo e gás apresentou crescimento graças ao aumento da demanda.

O último ano tem sido uma montanha-russa para os mercados globais: as ações registraram grandes ganhos e perdas e muita volatilidade, enquanto as tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China esquentavam e muitas empresas se beneficiavam da nova legislação tributária norte-americana. O 17º ranking anual do Global 2000 da Forbes, que lista as maiores empresas de capital aberto do mundo, é um reflexo da economia global atual: quem está no topo, quem está crescendo e quem já viveu melhores dias.

LEIA MAIS: Global 2000: Empresas Mais Bem Conceituadas do Mundo

O Banco Industrial e Comercial da China voltou a ocupar o 1º lugar pelo sétimo ano consecutivo. Essa potência financeira estatal supervisiona mais de US$ 4 trilhões em ativos e emprega quase 500 mil pessoas. O setor financeiro em geral teve um bom ano: os outros quatro maiores bancos chineses ficaram no Top 10 e o JPMorgan Chase subiu para o 2º lugar graças, em parte, ao aumento dos lucros proporcionado pelos cortes de impostos.

Dos 61 países representados na lista, os Estados Unidos abrigam o maior número de empresas – 575. China e Hong Kong vêm em seguida, com 309, à frente do Japão, que abriga 223. O cenário é muito diferente de quando a Forbes publicou o Global 2000 pela primeira vez, em 2003. Naquele ano, os Estados Unidos contribuíram com 776 empresas enquanto a China e Hong Kong tinham apenas 43 cada.

A lista de 2019 sofreu algumas mudanças notáveis: a AT&T pagou US$ 85 bilhões pela Time Warner em junho de 2018 e a CVS Health adquiriu a gigante de seguros Aetna por US $ 70 bilhões alguns meses depois. A Lyft também foi adicionado à lista após um dos vários IPOs realizados no período.

As empresas da edição 2019 do Global 2000 registraram, juntas, mais de US$ 40 trilhões em receita este ano e mais de US$ 186 trilhões em ativos globais. As empresas são classificadas de acordo com uma pontuação composta de medidas ponderadas da receita, lucros, ativos e valor de mercado, e os resultados revelam as principais tendências que moldam a economia global em 2019.

Estados Unidos x China

Os índices acentuados de vendas e as tarifas de retaliação são os últimos capítulos na crescente tensão comercial entre os Estados Unidos e a China. Se alguma vez houve um ponto de inflexão no cabo-de-guerra econômico entre as maiores economias do mundo, é agora. No total, 61 países ganharam um lugar neste ranking anual, mas a concentração de poder é, sem dúvida, a favor destas duas nações.

No Top 10, os EUA e a China foram dois dos três únicos países que adicionaram empresas ao Global 2000 desde o ano passado. Os EUA agora têm 575 empresas na lista, 16 a mais do que as 559 de 2018. Já a China incluiu 18 novas empresas na lista deste ano.

A tendência geral é clara: apesar de enfrentar a desaceleração do crescimento do PIB e as multibilionárias tarifas impostas por Donald Trump, a segunda maior economia do mundo e seu maior centro manufatureiro continua a fortalecer a presença do país no ranking. Pela primeira vez, a China supera qualquer outro país no Top 10.

O Canadá ultrapassou a Alemanha para conquistar o 8º lugar ao adicionar seis empresas à lista. Não houve mudanças nos dez países do topo, que agora representam mais de 75% da lista em termos de ativos.

Principais indústrias

O setor bancário e financeiro são os mais representados no novo ranking, com 453 empresas – ou pouco mais de um quinto do total. A maioria dos bancos dos EUA teve um bom ano, liderando uma onda de lucros crescentes graças aos grandes cortes de impostos. O JPMorgan e o Bank of America subiram, enquanto o Wells Fargo, envolvido em um grande escândalo de práticas mascaradas de vendas, caiu do 7º para o 10º lugar.

Empresas de construção, como a China State Construction Engineering Corp, compõem a segunda categoria com mais representantes. Cerca de 35% das 123 empresas desta categoria são da China, que passou por um grande boom de infraestrutura na última década. Companhias de petróleo e gás fazem parte do terceiro setor mais expressivo, seguido pelo segmento de seguros e de produção de materiais, da qual faz parte a fabricante norte-americana de alumínio Alcoa.

Lucros

Quando se trata de petróleo e gás, a lei da oferta e da procura se mantém tão real quanto sempre foi: os altos preços no último ano e o fortalecimento da demanda elevaram os lucros em todo o setor.

E, se o corte de impostos de US$ 3,7 bilhões do JPMorgan pudesse significar alguma coisa, seria o fato de que os bancos presenciaram seu segundo maior salto em lucros no ano passado. Um ponto fora da curva foi o Intesa Sanpaolo, da Itália, que caiu 69 posições na lista depois que seus lucros caíram mais da metade.

Veja, na galeria de fotos abaixo, as 15 maiores empresas de capital aberto segundo a Forbes Global 2000 e seus números de vendas, lucro, ativos e valor de mercado:

  • #15 Toyota Motor

    País: Japão
    Indústria: Automotiva
    CEO: Takeshi Uchiyamada
    Valor de Mercado: US$ 176,6 bilhões

  • #14 Citi Group

    País: Estados Unidos
    Indústria: Bancária
    CEO: Michael Corbat
    Valor de Mercado: US$ 161,11 bilhões

  • #13 Samsung Eletronics

    País: Coreia do Sul
    Indústria: Semicondutores
    CEO: Hyiun-Suk Kim
    Valor de Mercado: US$ 272,42 bilhões

  • #12 AT&T

    País: Estados Unidos
    Indústria: Serviços de Telecomunicações
    CEO: Randall L. Stephenson
    Valor de Mercado: US$ 233,33 bilhões

  • #11 ExxonMobil

    País: Estados Unidos
    Indústria: Óleo e Gás
    CEO: Darren S. Woods
    Valor de Mercado: US$ 343,43 bilhões

  • #10 Wells Fargo

    País: Estados Unidos
    Indústria: Bancária
    CEO: C. Parker
    Valor de Mercado: US$ 214,68 bilhões

  • #9 Royal Dutch Shell

    País: Holanda
    Indústria: Óleo e gás
    CEO: Bernardus Margriet van Beurden
    Valor de Mercado: US$ 264,94 bilhões

  • #8 Bank of China

    País: China
    Indústria: Bancária
    CEO: Chen Siqing
    Valor de Mercado: US$ 142,96 bilhões

  • #7 Ping An Insurance Group

    País: China
    Indústria: Seguros
    CEO: Ming Ma
    Valor de Mercado: US$ 220,2 bilhões

  • #6 Apple

    País: Estados Unidos
    Indústria: Tecnologia
    CEO: Tim Cook
    Valor de Mercado: US$ 961,26 bilhões

  • #5 Bank of America

    País: Estados Unidos
    Indústria: Bancária
    CEO: Brian Moynihan
    Valor de Mercado: US$ 287,34 bilhões

  • #4 Agricutural Bank Of China

    País: China
    Indústria: Bancária
    CEO: Huan Zhao
    Valor de Mercado: US$ 197,05 bilhões

  • #3 China Construction Bank

    País: China
    Indústria: Bancária
    CEO: Wang Zuji
    Valor de Mercado: US$ 224,99 bilhões

  • #2 JPMorgan Chase

    País: Estados Unidos
    Indústria: Bancária
    CEO: Jamie Dimon
    Valor de Mercado: US$ 368,5 bilhões

  • #1 ICBC

    País: China
    Indústria: Bancária
    CEO: Shu Gu
    Valor de Mercado: US$ 305,06 bilhões

#15 Toyota Motor

País: Japão
Indústria: Automotiva
CEO: Takeshi Uchiyamada
Valor de Mercado: US$ 176,6 bilhões

Siga a FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).