17 DJs mais bem pagos do mundo em 2019

Reprodução Forbes
Marshmello (à dir.) é destaque por quase dobrar seus ganhos em relação ao levantamento de 2018. À esq., The Chainsmokers

Resumo:

  • Dupla de DJs Chainsmokers (Drew Taggart e Alex Pall) lidera o ranking com US$ 46 milhões em ganhos antes de impostos;
  • Calvin Harris perde o posto de DJ mais bem pago do mundo após seis anos consecutivos no topo da lista;
  • DJ Steve Aoki, que chegou a 200 apresentações durante o período analisado, conta com contratos de patrocínio com marcas como Diesel e Samsung, além dos diversos empreendimentos e acumula US$ 30 milhões;
  • Os 17 principais artistas juntos acumulam US$ 358 milhões, dos quais US$ 272 milhões são atribuídos somente aos dez primeiros nomes da lista;
  • Ranking da Forbes dos DJs mais bem pagos do mundo não conta com a participação de nenhuma mulher desde que começou a ser feito em 2012;
  • Apesar de ocupar a segunda posição do ranking, Marshmello é destaque por quase dobrar seus ganhos em relação ao levantamento de 2018.

Sob eletrizantes globos de discoteca, Marshmello subiu à brilhante cabine de 360 graus de DJ com sua icônica máscara cilíndrica. Seu adereço imediatamente se iluminou nas cores do arco-íris, refletindo raios laser multicoloridos e efeitos especiais espalhados por toda a boate de 29 mil metros quadrados. Foi esta cena, em abril passado, que deu início ao trabalho de DJ residente no Kaos Dayclub e Nightclub, no Palms Casino Resort, em Las Vegas, parte de um superacordo no valor de US$ 60 milhões.

VEJA TAMBÉM: 15 DJs mais bem pagos do mundo em 2018

Mesmo com esse enorme aumento, Marshmello não é o DJ mais bem pago do mundo: o topo da lista fica com os Chainsmokers, que acumularam US$ 46 milhões em receita antes dos impostos no ano passado. A dupla formada por Drew Taggart e Alex Pall lidera nosso ranking anual dos reis do eletrônico com o maior faturamento de todos os tempos, destronando Calvin Harris após seis anos consecutivos no primeiro lugar.

No ano passado, os Chainsmokers se apresentaram no XS Nightclub e no Encore Beach Club como parte de um acordo de três anos com o Wynn Nightlife anunciado em 2017 (e recentemente estendido até 2021). Entre os shows em Las Vegas, a dupla tocou em uma infinidade de festivais e shows particulares, o que rendeu a eles retornos médio de seis dígitos por noite. O total anual também leva em conta endossos e músicas vendidas.

“Trabalhamos com artistas porque faz sentido, nos animamos com eles”, explicou Pall à Forbes em 2017. “Sempre que trabalhamos com alguém, é porque nos oferecem algo criativo que nos inspira.”

Talvez o mais trabalhador da lista seja Steve Aoki, que fez mais de 200 shows em do nosso período de levantamento. Graças a cachês de seis dígitos, consumo de sua música, contratos de patrocínio com marcas como Diesel e Samsung e diversos empreendimentos à parte (que inclui sua própria gravadora e marca de roupas Dim Mak), ele registrou US$ 30 milhões e ficou com a quarta posição do ranking.

“Aqui é onde eu coloco trabalho duro, sangue, suor e lágrimas”, diz ele. “E não é necessariamente sobre que tipo de margem de lucro obtenho com isso, é mais sobre como sirvo à cultura ou comunidade.”

E AINDA: DJ Steve Aoki entra no negócio de pizzas delivery

Os 17 principais artistas da música eletrônica registraram US$ 358 milhões em ganhos antes de impostos nos últimos 12 meses, dos quais US$ 272 milhões são atribuídos aos dez primeiros colocados, um aumento em relação aos US$ 260 milhões do ano passado. Grande parte do crescimento em números é graças aos retornos de Marshmello, que quase dobraram desde o ano passado: uma disparidade quanto aos seus pares.

“As garantias brutas médias já haviam estabilizado e registraram queda para o segmento”, diz Wayne Kamemoto, sócio-sênior da empresa de administração de NKSFB, responsável pelas finanças de artistas como Skrillex e Zedd. “Mas os maiores nomes ainda exigem altas quantias.”

Las Vegas continua a desempenhar um papel enorme para os maiores artistas de EDM (Electronic Dance Music). A maioria dos integrantes da lista de 2019 se apresentaram lá no ano passado, muitos com residências extensas. Para os nomes do segmento em ascensão, no entanto, agarrar-se à Cidade do Pecado tem se tornado cada vez mais difícil.

Aoki, que estendeu seu contrato com o Hakkasan Group em janeiro de 2019, acredita que a recente explosão de EDM e posterior recuo fizeram com que alguns clubes olhassem com mais atenção os números antes de contratar talentos. “Eles precisam bater com mais força no teto para conseguir atrair esse tipo de atenção”, diz ele. “Além disso, se você não está trazendo dinheiro, vai ser desligado.”

Embora haja um número de DJs mulheres em ascensão como Aoki sugeriu, elas não aparecem no ranking deste ano. Na verdade, desde que a Forbes começou a mapear os ganhos da categoria em 2012, nem uma artista esteve na lista. Algumas chegaram perto, como a dupla Nervo em 2014; e Alison Wonderland embolsou alguns milhões este ano.

LEIA MAIS: Vazamento revela show de Marshmello em “Fortnite”

Nossa lista dos DJs mais bem pagos do mundo classifica os artistas da música eletrônica em todo o mundo com base em ganhos antes dos impostos. Os levantamento corresponde ao período de 1º de junho de 2018 a 1º de junho de 2019, sem dedução de taxas para advogados, gerentes e agentes. As estimativas são baseadas em números da Nielsen, Pollstar, Bandsintown e Songkick, além de entrevistas com especialistas do setor e muitas das próprias estrelas do segmento.

Veja, na galeria de imagens a seguir, os 17 artistas da música eletrônica mais bem pagos em 2019:

  • 15º. Dimitri Vegas & Like Mike (empate)

    Ganhos: US$ 11,5 milhões

  • 15º. DJ Pauly D (empate)

    Ganhos: US$ 11,5 milhões

  • 15º. DJ Snake (empate)

    Ganhos: US$ 11,5 milhões

  • 14º. Afrojack

    Ganhos: US$ 12 milhões

  • 13º. Alesso

    Ganhos: US$ 12,5 milhões

  • 12º. Skrillex

    Ganhos: US$ 13 milhões

  • 11º. Kaskade

    Ganhos: US$ 14 milhões

  • 10º. Armin van Buuren

    Ganhos: US$ 15 milhões

  • 9º. Zedd

    Ganhos: US$ 17 milhões

  • 8º. David Guetta

    Ganhos: US$ 18 milhões

  • 7º. Martin Garrix

    Ganhos: US$ 19 milhões

  • 6º. Tiësto

    Ganhos: US$ 24 milhões

  • 5º. Diplo

    Ganhos: US$ 25 milhões

  • 4º. Steve Aoki

    Ganhos: US$ 30 milhões

  • 3º. Calvin Harris

    Ganhos: US$ 38,5 milhões

  • 2º. Marshmello

    Ganhos: US$ 40 milhões

  • 1º. The Chainsmokers

    Ganhos: US$ 46 milhões

15º. Dimitri Vegas & Like Mike (empate)

Ganhos: US$ 11,5 milhões

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).