Morre aos 93 anos, Lázaro Brandão, ex-presidente do Bradesco

Reuters
Morreu hoje (16), aos 93 anos, Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do banco Bradesco e referência entre os empresários brasileiros

Resumo: 

 

  • Morreu hoje (16), aos 93 anos, Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do do banco Bradesco;
  • Ele iniciou sua carreira na instituição em 1942 e permaneceu na empresa por 76 anos;
  • Exemplo de liderança e referência entre empresários, ele foi considerado um dos homens mais poderosos do Brasil.

Morreu hoje (16), aos 93 anos, Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do Bradesco. Ele trabalhou na empresa por 76 anos. O executivo começou a trabalhar em 1943, e fizeram parte de suas responsabilidades as decisões dos conselhos de administração da Fundação Bradesco e da holding que comanda as empresas da instituição. 

VEJA MAIS: Bradesco vai privilegiar “prata da casa” em escolha de novo presidente, diz Trabuco

Segundo o Bradesco, Brandão estava internado no Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, em recuperação após um procedimento cirúrgico.

Em sua longa carreira, o executivo passou por todas as áreas do banco. Ele foi eleito diretor em 1963 e vice-presidente em setembro de 1977. Ele se tornou presidente em 1981, sucedendo o  banqueiro fundador do Bradesco, Amador Aguiar. Em fevereiro de 1990, o economista e administrador nativo de Itápolis assumiu o cargo de presidente do conselho de administração, posição que deixou há apenas dois anos.

Com sua trajetória como executivo, Brandão foi considerado um dos homens mais poderosos do Brasil. Sob seu comando, o Bradesco se consolidou como maior banco privado do país, título perdido somente com a fusão entre Itaú e Unibanco, em 2008. 

Lázaro de Mello Brandão marcou não apenas a história do Bradesco, onde começou como funcionário desde o início das atividades, em março de 1943, mas também a história pessoal de todos nós. Entre os empresários brasileiros, ele firmou posição de liderança e se tornou referência, com seu estilo calmo, discreto, mas decidido”, disse o presidente atual do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, em um pronunciamento.

Veja abaixo o comunicado oficial do Bradesco na íntegra:

“Com imenso sentimento de pesar, o Banco Bradesco S.A. (“Bradesco”) comunica aos seus acionistas, clientes e ao mercado em geral o falecimento, nesta data, do senhor Lázaro de Mello Brandão, Presidente das suas holdings.

 Nascido em Itápolis, SP, tinha 93 anos, era economista e deixou esposa, duas filhas e um neto.

 Iniciou sua atividade profissional em 1942, na cidade de Marília, como escriturário na então Casa Bancária Almeida & Cia., que se transformou, em 1943, no Bradesco. Em 1945, transferiu-se para a Capital do Estado, no centro bancário. Em 1953, fixou-se na atual sede administrativa, em Osasco, na batizada Cidade de Deus. Dedicou-se ao longo dessa jornada às mais variadas funções, tendo se empenhado nas reestruturações administrativas. Galgou a escala ascendente da hierarquia e em 1963 passou a compor a Diretoria Executiva.

 Em 1981, assumiu a Presidência Executiva e, em 1982, a Vice-Presidência do Conselho de Administração, passando à Presidência do Órgão em fevereiro de 1990, renunciando em 10 de outubro de 2017.  Permaneceu como Presidente das empresas controladoras do Bradesco. Em ambos os cargos, sucedeu ao mítico Amador Aguiar.

 Homem de visão de futuro e inesgotável capacidade de trabalho, foi uma personalidade marcante, que influenciou a todos que com ele conviveram. Será sempre lembrado pelo talento, honradez e capacidade empreendedora.

 Perde o sistema financeiro um dos mais ilustres e tradicionais representantes, que sempre soube guiar-nos pelos elevados ideais de honestidade, coerência profissional e dedicação. As lições que deixou certamente continuarão a influenciar positivamente as atuais e futuras gerações.

 Nesse momento de dor, a Organização Bradesco leva aos familiares do querido Brandão o seu abraço solidário, desejando que Deus o receba no esplendor de Sua Glória.

 Para a Família Bradesco, foi uma honra trabalhar, conviver e ser inspirada por esse ícone e grande líder, cuja ausência será muito sentida”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).