Dólar acelera queda ante real após dados dos EUA

Guadalupe Pardo/Reuters
Às 10:37, o dólar recuava 1,12%, a R$ 5,0857 na venda

O dólar acelerava a queda ante o real a mais de 1% hoje (9), com os investidores reagindo a dados sobre o emprego nos Estados Unidos e a uma medida de apoio econômico do Federal Reserve no valor de US$ 2,3 trilhões.

O número de norte-americanos que solicitaram auxílio-desemprego nas últimas três semanas superou 15 milhões, com as novas reivindicações ultrapassando 6 milhões pela segunda semana consecutiva na semana passada, conforme medidas rígidas para controlar o surto de coronavírus suspendem a atividade do país.

LEIA MAIS: Dólar cai e real é destaque positivo no mundo em dia de atuação do BC

“Apesar de vir acima do esperado, o dado veio abaixo do anterior. Pode ser que a curva do desemprego esteja diminuindo”, disse à Reuters Jefferson Laatus, sócio fundador do grupo Laatus. “Isso, com a diminuição de casos (de coronavírus), pode melhorar o sentimento dos mercados.”

Além disso, o Federal Reserve apresentou hoje um esforço amplo de US$ 2,3 trilhões para ajudar os governos locais e pequenas e médias empresas, em sua mais recente medida para manter a economia dos Estados Unidos intacta conforme o país enfrenta a pandemia de coronavírus.

“Isso animou os mercados e pode tirar a pressão (de alta) do dólar”, comentou Laatus, citando também expectativa em torno de um discurso do chairman do Fed, Jerome Powell, previsto para as 11h de hoje.

Uma reunião da Opep+ de hoje, em que serão discutidos cortes na produção de petróleo, também está no radar dos investidores, disse Laatus.

Em nota, a XP Investimentos disse que “a expectativa é de as nações cheguem a um acordo para realizarem cortes de 10 a 15 milhões de barris ao dia, os maiores da história”. “Entretanto, debates sobre o patamar de referência dos cortes, pressões sobre uma eventual participação dos EUA e a efetividade dos cortes em face do colapso da demanda global geram dúvidas sobre a efetividade de um acordo hoje.”

Às 10:37, o dólar recuava 1,12%, a R$ 5,0857 na venda. Na mínima do dia, o dólar caiu a R$ 5,0753. Na B3, o dólar futuro caía 0,78%, a R$ 5,905.

VEJA TAMBÉM: Dólar passa a subir ante real com sinais de permanência da crise de coronavírus

No exterior, a moeda norte-americana perdia contra boa parte das divisas arriscadas, caindo mais de 1% em relação a peso mexicano, lira turca, rand sul-africano e dólar australiano, pares do real. O índice do dólar contra uma cesta de moedas fortes cedia cerca de 0,6%.

O Banco Central voltará a fazer hoje leilão de até 10 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento maio.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).