Nubank levanta US$ 300 milhões, mostra documento

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

O Nubank é o segundo maior emissor de cartão de crédito do Brasil

A fintech brasileira Nubank levantou US$ 300 milhões em capital de investidores, de acordo com um documento protocolado na Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos. Cinco investidores participaram desta captação, segundo o documento, sem revelar os nomes deles.

Leia mais: Coty tem prejuízo pior do que expectativas com pandemia derrubando vendas

O Nubank se recusou a comentar o documento protocolado em 19 de junho para esclarecer se o capital constitui uma nova rodada de financiamento, conforme descrito pelo Crunchbase nesta semana.

Os atuais investidores da fintech brasileira incluem TCV, Tencent Holdings Ltd, DST Global, Sequoia Capital, Dragoneer, Ribbit Capital, Kaszek e Thrive Capital.

O Nubank, que oferece cartões de crédito sem cobrança de anuidade, atingiu 26 milhões de clientes em junho. Isso o torna o segundo maior emissor de cartão de crédito do Brasil, atrás apenas do maior banco do país, o Itaú Unibanco, segundo nota de analistas do UBS.

A fintech brasileira reduziu seu prejuízo no primeiro semestre para R$ 95 milhões ante uma perda de R$ 140 milhões no mesmo período do ano anterior, à medida que o banco adicionou seis milhões de novos clientes.

Leia também: Confiança da indústria no Brasil sobe pelo 4° mês consecutivo em agosto, diz FGV

Em contraste com o Itaú, Bradesco e Santander Brasil, que foram atingidos pela pandemia do coronavírus, as transações com cartão de crédito do Nubank aumentaram 54% no semestre. Ele também apresentou o que o UBS classificou de uma tendência de qualidade de ativos “saudável”. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).