Atividade industrial da China acelera em setembro com demanda externa

REUTERS/David Gray
REUTERS/David Gray

O PMI oficial subiu pelo sétimo mês, a 51,5 em setembro, ante 51,0 em agosto

A atividade industrial da China ampliou o crescimento sólido em setembro, sustentada pelo motor das exportações diante da melhora na demanda externa e da recuperação constante da economia do país, após o choque do coronavírus.

O Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial subiu a 51,5 em setembro, de 51,0 em agosto, segundo dados da Agência Nacional de Estatísticas divulgados hoje (30), permanecendo pelo sétimo mês acima da marca de 50 que separa crescimento, de contração.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O PMI oficial mostrou ainda que o subíndice para novas encomendas de exportação ficou em 50,8 em setembro, melhorando de 49,1 um mês antes e interrompendo oito meses de declínio. Nos serviços, o índice mostrou que o setor na China expandiu a um ritmo mais rápido em setembro, subindo a 55,9, de 55,2 em agosto.

Já a pesquisa do Caixin/Markit, também divulgada hoje, trouxe um cenário semelhante, com o setor industrial ganhando força diante da demanda externa mais forte. O PMI de indústria do Caixin/Markit caiu a 53,0 de 53,1 em agosto, mas permanece acima da marca de 50 pelo quinto mês seguido.

Os sinais de demanda externa mais forte também estavam presentes no PMI do Caixin/Markit, que foca mais em empresas menores e orientadas para exportação. Sua medida de novas encomendas para exportação cresceu no ritmo mais forte em mais de três anos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).