Economia dos EUA pode enfrentar outra recessão sem ajuda fiscal, diz Evans, do Fed

Edgard Garrido/Reuters
Edgard Garrido/Reuters

Recuperação econômica depende de vacina para o coronavírus e apoio fiscal

A economia dos Estados Unidos corre risco de enfrentar uma recuperação mais longa e lenta, se não outra recessão total, caso o Congresso não aprove um pacote fiscal para apoiar os norte-americanos desempregados, os governos estaduais e os municípios, afirmou hoje (22) o presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans. “O apoio fiscal é fundamental”, disse ele em uma reunião virtual do Official Monetary and Financial Institutions Forum, com sede em Londres.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Evans acredita que a taxa de desemprego dos EUA caia para 5,5% até o final do próximo ano, mas para isso, além de uma vacina contra o novo coronavírus, será necessário também um pacote fiscal entre US$ 500 bilhões e US$ 1 trilhão nos EUA. “Caso contrário, acho que a dinâmica da recessão realmente vai entrar em ação de uma forma muito maior”, afirmou.

Cerca de 30 milhões de pessoas estão recebendo seguro desemprego no país.

Em uma tentativa de fornecer suporte para a economia ainda em dificuldades, o Fed prometeu na semana passada mirar uma inflação moderadamente acima de 2% por um determinado período. Para fazer isso, o banco central dos EUA irá deixar a taxa de juros do país próximo a zero. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).