UBS se associa ao banco de investimentos colombiano Inverlink

Negociação visa fortalecer a presença da instituição suíça na América Latina

Redação
Compartilhe esta publicação:
Arnd Wiegmann/Reuters
Arnd Wiegmann/Reuters

O UBS planeja expandir seu banco de investimento conectando ainda mais clientes globalmente

Acessibilidade


O UBS Group AG fez parceria com o banco de investimentos independente colombiano Inverlink, de acordo com um comunicado divulgado hoje (16), em um movimento que visa fortalecer sua presença na negociação na América Latina. O banco suíço disse que o acordo de colaboração com o Inverlink, fundado há 30 anos, abrange serviços de banco de investimento na Colômbia e, em alguns casos, na América Central e no Caribe.

A mais nova parceria do UBS na América Latina ocorre menos de um ano depois de anunciar uma joint venture voltada para serviços de banco de investimento com o Banco do Brasil, com o objetivo de ampliar sua capacidade de fazer negócios no Brasil, Chile, Argentina, Paraguai, Peru e Uruguai.

LEIA MAIS: UBS tem salto de 40% no lucro do 1º trimestre

O banco suíço planeja expandir seu banco de investimento conectando ainda mais clientes globalmente. “Esta parceria, junto com nossa parceria estratégica com o Banco do Brasil, amplia nossa cobertura na América Latina”, disse Ros L’Esperance, co-head de banco global do UBS no comunicado, acrescentando que o banco vê oportunidades de crescimento significativas na região.

Ao contrário do negócio com o Banco do Brasil, em que o UBS terá o controle acionário de um novo banco de investimentos, o banco suíço não terá participação no Inverlink ou em joint venture, disse o banco, sem divulgar os termos do acordo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Banco do Brasil, o segundo maior banco do Brasil em ativos, oferece ao UBS um forte balanço para negócios que exigem crédito, além de uma vasta rede de clientes. O UBS, por sua vez, dará à joint venture conectividade internacional. A joint venture deve ser lançada antes do final do ano, já que o Banco Central aprovou a parceria no mês passado. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: