Governo planeja IPO de banco digital criado para concessão de auxílio emergencial

Adriano Machado / Reuters
Adriano Machado / Reuters

“Nós digitalizamos 64 milhões de pessoas. O quanto vale um banco com 64 milhões de clientes?”, disse Paulo Guedes

O governo planeja a abertura de capital em bolsa do banco digital criado após a digitalização de milhões de contas em meio à concessão do auxílio emergencial, indicou hoje (20) o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A IPO envolverá o Caixa Tem, aplicativo para movimentação de benefícios da Caixa Econômica Federal, que foi criado no contexto da crise, disse uma fonte à Reuters com conhecimento direto do assunto.

No mês passado, a Caixa já havia divulgado que pretendia expandir as operações do Caixa Tem, para incluir funcionalidades como a oferta de microcrédito, seguros e cartões.

“Estamos planejando um IPO (oferta pública inicial de ações) deste banco digital que nós produzimos em menos de seis meses”, disse Guedes na Milken Institute Global Conference. “Nós digitalizamos 64 milhões de pessoas. O quanto vale um banco com 64 milhões de clientes?”, completou.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O auxílio, principal investida do governo para enfrentar a crise do coronavírus, tem sido pago exclusivamente pela Caixa desde abril. Com duração até dezembro, a medida implicará um gasto total para a União de R$ 321,8 bilhões.

Guedes defendeu ainda que é uma boa hora para investidores confiarem no Brasil, após ressaltar que não haverá abandono do teto de gastos, que o governo segue engajado em sua agenda de modernização de marcos regulatórios e que irá criar um mecanismo de hedge cambial para investidores de longo prazo.

“É o lugar certo para bom dinheiro, dinheiro para horizonte de longo prazo, investimento privado”, concluiu. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).