Atividade industrial da China expande fortemente, mostra PMI oficial

istock
istock

Índice de Gerentes de Compras oficial de indústria da China subiu para 52,1 em novembro de 51,4 em outubro

A atividade industrial da China expandiu no ritmo mais rápido em mais de três anos em novembro, enquanto o crescimento no setor de serviços chegou a uma máxima de vários anos, conforme a recuperação do país da pandemia de coronavírus ganha força.

Os dados divulgados hoje (30) sugerem que a segunda maior economia do mundo está a caminho de se tornar a primeira a se livrar completamente do peso das paralisações na indústria, com recentes dados de produção mostrando que o setor está agora em níveis pré-pandemia.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial de indústria da China subiu a 52,1 em novembro de 51,4 em outubro, mostraram dados da Agência Nacional de Estatísticas.

Foi a leitura mais alta desde setembro de 2017 e permaneceu acima da marca de 50 que separa crescimento de contração. Também ficou acima da expectativa de 51,5 em pesquisa da Reuters com analistas.

“A alta no PMI de indústria de novembro, com melhoras generalizadas entre os subíndices, sugere que a força da recuperação no setor industrial se tornou mais certa”, disse Zhang Liqun, analista da China Federation of Logistics & Purchasing.

“Mas os resultados também mostraram que demanda inadequada ainda é uma questão comum para as empresas. Precisamos consolidar o suporte com o objetivo de expandir a demanda doméstica.”

O PMI oficial, que se foca amplamente em empresas grandes e estatais, mostrou que o subíndice de novas encomendas para exportação ficou em 51,5 em novembro, de 51,0 no mês anterior.

No setor de serviços, a atividade expandiu pelo nono mês seguido. O PMI oficial subiu a 56,4, ritmo mais forte desde junho de 2012 e ante 56,2 em outubro, conforme a confiança do consumidor ganhou força em meio aos poucos casos de infecção por Covid-19. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).