Fôlego do exterior e PEC Emergencial impulsionam Ibovespa

O Ibovespa abre o pregão desta quinta (11) em alta de 1,02% aos 113.925 pontos, com o mercado renovando o apetite por riscos diante da tramitação PEC Emergencial na Câmara e da aprovação na tarde de ontem do pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão nos EUA.

A PEC Emergencial foi aprovada em primeiro turno durante a madrugada e é votada em segundo turno nesta manhã. De acordo com a Agência Câmara de Notícias, a Proposta -que permite ao governo federal pagar um auxílio emergencial em 2021 com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos-, deve incluir na sessão de hoje um destaque retirando do texto a proibição de promoção funcional ou progressão de carreira de qualquer servidor ou empregado público, medida que contempla ainda os servidores da União, inclusive no caso de se decretar estado de calamidade pública de âmbito nacional.

Nos indicadores, a inflação oficial brasileira chegou em fevereiro ao nível mais alto em cinco anos para o mês e se aproximou em 12 meses do teto da meta, com a disparada dos preços da gasolina. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,86% em fevereiro ante 0,25% no mês anterior, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A leitura representa a taxa mais elevada para um mês de fevereiro desde 2016 (+0,90%). Com o resultado, a inflação em 12 meses até fevereiro chegou a 5,20%, de 4,56% no mês anterior, aproximando-se do teto da meta do governo para este ano, que é de 3,75% com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Os dados da inflação jogam mais pressão e aumentam as apostas de elevação na taxa básica de juros da economia pelo Comitê de Política Monetária (Copom). O próximo encontro do Comitê tem início no dia 16.

O dólar operava em forte queda contra o real às 10h15, horário de Brasília, recuando 0,88% negociado e negociado a R$ 5,60 na venda, acompanhando a votação em segundo turno da PEC Emergencial e os dados sobre a inflação doméstica.

“A aprovação da PEC Emergencial, preservando os gatilhos propostos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, evitando um potencial risco fiscal no curto prazo, associada a atuação proativa do Banco Central no mercado de câmbio e ainda uma agenda menos carregada no Legislativo,” foi citada por Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora, como fator de alívio para a taxa de câmbio doméstica.

O Banco Central fez hoje uma nova oferta líquida de contratos de swap cambial tradicional, voltando a disponibilizar até US$ 1 bilhão. O BC vendeu o lote total de até 20 mil contratos distribuídos entre os vencimentos 1º de junho de 2021 e 1º de dezembro de 2021. A autarquia também fará neste pregão leilão de swap tradicional para rolagem de até 16 mil contratos com vencimento em junho e dezembro de 2021.

Em Wall Street, os futuros dos principais índices do mercado acionário operam em alta nesta manhã, indicando uma nova sessão regular positiva. A estabilidade nos rendimentos dos treasuries dos últimos dias oferece suporte para recuperação das ações de tecnologia, enquanto a aprovação na tarde de ontem do pacote fiscal do presidente Joe Biden reforça as expectativas de recuperação e inflação na economia dos EUA.

O mercado norte-americano aguarda nesta manhã a divulgação de novos dados sobre os pedidos de seguro desemprego no país. O Nasdaq futuro subia 1,98% aos 13.002 pontos às 10h15, horário de Brasília. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).