Ibovespa recua com nova escalada dos treasuries nos EUA

O Ibovespa opera em queda nos primeiros negócios desta sexta (12), recuando 0,46% aos 114.450 pontos às 10h18, horário de Brasília. O índice brasileiro acompanha o movimento negativo em Wall Street, onde os índices futuros operam em campo misto e os rendimentos dos treasuries voltam a subir.

O rendimento do treasury com vencimento para 10 anos, referência do mercado, avançava para 1,614% nesta manhã, enquanto o Nasdaq futuro tinha queda de 1,33% aos 12.867 pontos. Os investidores movimentam-se diante das expectativas de reabertura da economia. Ontem, o presidente Joe Biden assinou o pacote de estímulo fiscal de US$ 1,9 trilhão e afirmou que todos os adultos nos EUA devem receber até o dia 1º de maio pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

“A volatilidade no mercado de juros deve continuar com as perspectivas de reabertura econômica, especialmente após aprovação do pacote de estímulos”, disse em nota a XP Investimentos.

No plano doméstico, a Câmara concluiu na madrugada de hoje a votação em segundo turno da PEC Emergencial e deve recomendar a promulgação da proposta sem a necessidade de retorno ao Senado, já que as mudanças promovidas no texto foram apenas supressões, e não inclui a redação de novos dispositivos.

A PEC estabelece condições para a concessão do auxílio emergencial no montante de até de R$ 44 bilhões de por fora das regras fiscais em 2021, e também traz gatilhos a serem acionados para conter despesas públicas.

De acordo com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a Casa passará a se dedicar agora a outros temas, como o projeto da Lei do Gás e as reformas tributária e administrativa (temas que serão destravadas), assim como a privatização da Eletrobras e dos Correios.

O dólar opera em alta contra o real nesta manhã, subindo 0,43% e negociado a R$ 5,56 na venda, acompanhando a performance da divisa norte-americana no exterior em dia de aversão global a riscos diante da nova disparada dos títulos públicos nos EUA.

Nos indicadores, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje que volume de vendas do comércio varejista no Brasil ficou estável em janeiro, com variação negativa de -0,2% na comparação mês a mês.

Em relação ao mês de janeiro do ano passado, as vendas do varejo registraram queda -0,3%, primeiro resultado negativo após sete meses consecutivos de taxas positivas. Nos últimos 12 meses, o indicador regista alta de 1,0%.(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).