Ibovespa recua com incertezas políticas agravando discussão do Orçamento

O dólar opera em alta contra o real, ganhando 0,98% e negociado a R$ 5,62 na venda

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira (9), perdendo 0,69% aos 117.500 pontos às 10h14, horário de Brasília, com ruídos domésticos e correção no exterior pesando sobre o sentimento. No contexto nacional, a saga do Orçamento de 2021 ganhou elemento novo com a determinação pelo ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de instalação pelo Senado da CPI da Covid, que terá como objetivo apurar supostas omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia.

A análise de especialistas é que a instalação da CPI neste momento aumenta o poder de barganha dos parlamentares na disputa pelas emendas do Orçamento, aprovado com despesas subestimadas e considerado irreal pela equipe econômica do governo.

“Não teria momento pior para isso (a instalação da CPI) acontecer”, disse Roberto Motta, responsável pela mesa de derivativos da Genial Investimentos, numa referência ao que ele chamou de “novela infindável” do Orçamento.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Executivo e o Legislativo estavam próximos de um acordo, embora o Ministério da Economia defenda o veto do texto. Em análise matinal, a XP Investimentos explica que “autoridades do Ministério da Economia insistem na necessidade de veto do Presidente, uma vez que o Orçamento é jurídica e economicamente inexequível da forma como foi aprovado no Congresso. Os congressistas, porém, afirmam que o Governo estava ciente de todas as mudanças feitas durante a tramitação e, por isso, não aceitariam qualquer veto.”

Nos indicadores, a ​inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) fechou o mês de março em alta de 0,93%, abaixo das expectativas do mercado, mas acelerando na comparação com fevereiro, quando ficou em 0,86%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a taxa é a maior para o março desde 2015. No acumulado de 12 meses, o IPCA sobe 6,10%, acima do centro da meta do Banco Central de 3,75% com 1,5 ponto percentual de margem de tolerância.

De acordo com o economista-chefe na Ativa Investimentos, Étore Sanchez, o alívio na inflação em março foi oferecido pelos preços dos combustíveis, mas as perspectivas o item seguem elevadas. “O bottom line é que apesar da surpresa ter sido baixista, a mesma acabou sendo concentrada e não mudou a tendência estrutural da inflação. Os núcleos seguirão em avanço vagaroso e o headline continuar sua toada de avanço para mais de 7%.”

O dólar opera em alta contra o real nesta sexta-feira, ganhando 0,98% e negociado a R$ 5,62 na venda nos primeiros negócios do dia, seguindo movimento externo enquanto operadores locais avaliavam os impactos sobre da discussão orçamentária.

Em Wall Street, os índices futuros operam em queda nesta manhã, a correção vem após uma semana positiva para o mercado acionário norte-americano e queda nos rendimentos dos Treasuries, contexto que levou o S&P 500 a máximas históricas nos últimos dias. Também às 10h14, horário de Brasília, os futuros do S&P 500 recuavam 0,15% aos 4.082 pontos. (Com Reuters)



Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: