Equatorial Energia registra lucro de R$ 353 milhões no 1° trimestre

A Equatorial Energia, que controla distribuidoras de eletricidade e possui ativos de geração e transmissão, fechou o primeiro trimestre com lucro de R$ 353 milhões, recuo de 19,7% frente ao mesmo período, embora tenha reportado avanço se excluídos efeitos não recorrentes.

A companhia informou em balanço divulgado na noite de ontem (12) que o lucro ajustado foi de R$ 401 milhões, o que representa alta de 7,1% ano a ano.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O resultado operacional do Ebitda (medido pelos lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), atingiu R$ 1 bilhão, queda de 12,4% frente ao primeiro trimestre de 2020, embora o Ebitda ajustado tenha subido 1,1%, a R$ 1,08 bilhão.

A companhia disse que o volume total de energia distribuída em suas concessões teve aumento consolidado de 4% frente ao mesmo período ano anterior, com destaque para suas distribuidoras no Maranhão, Piauí e Pará, com crescimentos de 5,4% nas duas primeiras e de 3,7% na última.

As perdas de energia recuaram frente ao último trimestre de 2020 nas operações de Alagoas e Piauí, pelo sexto e oitavo trimestre consecutivos, enquanto ficaram estáveis no Pará e no Maranhão, afirmou a companhia no balanço.

A companhia registrou lucro líquido de R$ 30 milhões nos negócios de transmissão, com recuo de 88,1% em base anual. Na área de distribuição, os ganhos dispararam no Piauí, em 167%, para R$ 64 milhões, e em Alagoas (+97,4%), para R$ 62 milhões. A Equatorial Maranhão lucrou R$ 113 milhões (+39,3%), enquanto a Equatorial Pará apurou ganho de R$ 108 milhões (+13,5%).

Os investimentos do grupo Equatorial no trimestre atingiram R$ 631 milhões, queda de 22,5% frente ao ano anterior, como resultado da conclusão pela companhia de projetos de transmissão.

O grupo encerrou o período com dívida líquida de R$ 10,3 bilhões, recuo de 5% em base anual. Isso representou uma alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, de 2,2 vezes. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).