Ibovespa abre em alta, em dia de feriados nos EUA e Reino Unido

O dólar avança ante o real no último dia do mês, sob volatilidade.

Kariny Leal e Iasmin Paiva
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


Os mercados globais operam sem grande expressividade neste primeiro pregão da semana, com o feriado do Memorial Day nos Estados Unidos, além do feriado bancário no Reino Unido. O Ibovespa abriu em alta de 0,23%, a 125.854 pontos, buscando estender o recorde renovado na última sexta-feira (28). Os investidores já se preparam para a divulgação do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro amanhã (1°).

O dólar avança contra o real, em dia que pode registrar volatilidade devido ao fechamento da Ptax de fim de mês e à redução dos volumes de negociação por conta dos feriados. Perto das 9h50, o dólar subia 0,21%, a R$ 5,2235.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O boletim Focus do BC (Banco Central) foi marcado por elevações na versão de hoje (31), exceto para o dólar, que se manteve em R$ 5,30 para este ano. A expectativa do PIB foi elevada de +3,52% para +3,96%. O IPCA foi de +5,24% para +5,31%. A estimativa da taxa Selic para 2021 foi de 5,50% para 5,75%.

O BC também divulgou o resultado do Setor Público consolidado, que registrou superávit primário de R$ 24,3 bilhões em abril, ante consenso de R$ 17,2 bilhões. Já a dívida pública bruta ficou em 86,7% do PIB em abril, enquanto a dívida líquida alcançou 60,5% do PIB.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A economia global retornou aos níveis de atividade pré-pandemia, mas ainda não alcançou o crescimento esperado antes da crise sanitária global, segundo relatório da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) sobre Perspectiva Econômica divulgado hoje (31). De acordo com as projeções, a economia global deve crescer 5,8% este ano e 4,4% no próximo, conforme melhora a distribuição de vacinas permite que as empresas retomem as operações.

Os índices da Europa operam mistos nesta manhã, enquanto investidores digerem a divulgação de dados da inflação em algumas das maiores economias do continente. O Stoxx 600 cai 0,12%; o CAC 40 desvaloriza 0,07% na França; na Itália, o FTSE MIB é negociado em alta de 0,35%. Na Alemanha, o DAX cai 0,28%, prejudicado pelo Deutsche Bank após relatos de que o Fed disse estar preocupado com as práticas de combate à lavagem de dinheiro do banco alemão.

Enquanto isso, as Bolsas asiáticas fecharam mistas. O Hang Seng, de Hong Kong, subiu a 0,09%; o BSE Sensex, de Mumbai, fechou em alta de 1,00%; enquanto no Japão, o índice Nikkei desvalorizou 0,99%, após as vendas no varejo subirem 12% em abril em relação ao mês anterior.

Na China, o índice Shanghai, subiu 0,41%, com divulgação do PMI (Índice do Gerente de Compras) de maio, que ficou em 51 pontos, abaixo do indicador do mês anterior, de 51,1 pontos, justificada pela alta dos preços das commodities. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: