Pfizer assina contrato de U$ 5,3 bilhões para fornecer remédio contra Covid-19 aos EUA

O acordo tem quase o dobro do volume do contrato que o governo norte-americano tem com a MSD.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O acordo tem quase o dobro do volume do contrato que o governo norte-americano tem com a MSD

Acessibilidade


A Pfizer informou nesta quinta-feira (18) que o governo dos Estados Unidos pagará 5,29 bilhões de dólares por 10 milhões de tratamentos com seu comprimido antiviral experimental contra a Covid-19, agora que o país corre para garantir remédios orais promissores para enfrentar a doença.

O acordo tem quase o dobro do volume do contrato que o governo norte-americano tem com a MSD, mas o preço do comprimido da Pfizer é mais baixo: cerca de 530 dólares por tratamento, mediante cerca de 700 dólares da MSD.

A Pfizer solicitou uma autorização para uso emergencial do remédio Paxlovid nesta semana depois de relatar dados de um estudo clínico segundo os quais ele é 89% eficaz na redução da hospitalização ou morte de pessoas em risco.

“Embora este comprimido ainda exija uma revisão completa da Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA), adotei medidas imediatas para garantir um suprimento suficiente para o povo americano”, disse o presidente dos EUA, Joe Biden, em um comunicado. Ele acrescentou que seu governo está fazendo preparativos para que o tratamento seja facilmente acessível e gratuito.

A Pfizer disse que começará a enviar remessas do tratamento ainda neste ano se for autorizada pela FDA.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As ações da Pfizer subiram 1% e chegaram a 51,40 dólares pela manhã, e as da MSD ficaram atrás por uma margem pequena.

O laboratório disse que espera fabricar 180 mil tratamentos até o final do mês que vem e ao menos 50 milhões até o fim de 2022.

Compartilhe esta publicação: