Corte mais rápido de estímulos pelo Fed é resposta bem calibrada a inflação, diz FMI

Fundo pediu que bancos centrais atuem para evitar que espirais preços-salários se instalem.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Yuri Gripas/Reuters
Yuri Gripas/Reuters

FMI preocupa-se com a possibilidade de que a inflação leve a um aperto mais abrupto da política monetária em países avançados

Acessibilidade


O anúncio de uma redução acelerada das compras de títulos pelo banco central dos Estados Unidos é uma resposta “bem calibrada” às crescentes pressões de salários e preços, mas eleva riscos para os mercados emergentes, disse o porta-voz do FMI (Fundo Monetário Internacional) Gerry Rice hoje (16).

Rice afirmou, em coletiva de imprensa um dia após o anúncio do Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA), que o ritmo mais rápido de normalização da política monetária eleva riscos enfrentados pelos mercados emergentes e países em desenvolvimento que dependem de financiamento em dólares.

LEIA TAMBÉM: Principais bancos centrais do mundo escolhem caminhos diferentes para retirada de estímulos

“O Federal Reserve anunciou uma resposta bem calibrada e proporcional às crescentes pressões de salários e preços ao acelerar a redução das compras de ativos e sinalizar um caminho mais antecipado em relação aos juros”, disse Rice. “Continuar a definir a política monetária de maneira dependente dos dados ajudará a manter as expectativas de inflação ancoradas.”

“No entanto, este ritmo mais rápido de normalização do Fed aumenta os riscos enfrentados pelos países que dependem de financiamento em dólares, especialmente economias emergentes e em desenvolvimento”, disse Rice.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O FMI ficou mais preocupado nas últimas semanas com a possibilidade de que a inflação leve a um aperto mais abrupto da política monetária nos países avançados, e pediu que bancos centrais contenham a inflação antes que espirais preços-salários se instalem.

Compartilhe esta publicação: