De Wall Street a fintechs: Conheça os nomes de finanças da Forbes 30 Under 30 dos EUA

Onze das trinta empresas que aparecem na lista de 2022 são de criptoativos, um recorde histórico.

Jeff Kauflin
Compartilhe esta publicação:
Guerin Blask/Forbes
Imagem/Guerin Blask

Tarek Mansour é criador da startup Kalshi, uma plataforma em que os usuários poderiam fazer apostas inusitadas em eventos futuros

Acessibilidade


Em 2016, quando era analista do Goldman Sachs, Tarek Mansour observou os clientes agitados tentando fazer hedge para proteger seus investimentos no caso de o Brexit ser aprovado. Ao ver que não havia uma maneira direta de fazer isso, Mansour teve uma ideia que se transformaria na startup Kalshi, uma plataforma em que os usuários poderiam fazer apostas inusitadas em eventos futuros. Ele cofundou a empresa de Nova York com uma colega do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), a brasileira Luana Lopes Lara, em 2018.

A parte mais difícil: aprovação regulatória. “Em um dia, nós dois telefonamos para 65 advogados”, conta Mansour. “Todos disseram: ‘As pessoas têm tentado fazer isso desde os anos 80 e não é possível”’. Mas eles perseveraram e, em novembro de 2020, a Kalshi se tornou a primeira plataforma de apostas baseada em eventos regulamentada pelas autoridades federais na história dos EUA.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Hoje você pode usar a Kalshi para apostar em quantos americanos receberão uma vacina contra a Covid ou se este ano será o mais quente já registrado. Os bilionários Charles Schwab e Henry Kravis investiram na startup junto com a firma de capital de risco Sequoia. A Kalshi já recebeu US$ 36 milhões em aportes e processou US$ 10 milhões em transações desde seu lançamento, em julho de 2021.

Mansour e Lopes Lara são dois dos homenageados da lista 30 Under 30 Finance de 2022, que abrange os serviços financeiros tradicionais, fintechs e criptoativos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os criadores da lista foram escolhidos entre quase mil indicações e avaliados por um conjunto de jurados renomados, incluindo Paul Gu, cofundador e chefe de produto da fintech Lender Upstart; Joey Krug, co-diretor de investimentos do fundo de criptos Pantera; Jackie Reses, ex-chefe da Square Capital e investidor anjo de fintechs; e Lauren Taylor Wolf, cofundadora e sócia-gerente do fundo de hedge Impactive Capital.

Com o bitcoin atingindo superando a marca dos US$ 68 mil em 2021, os empreendedores do ramo de cripto tiveram uma forte presença na lista. Onze das empresas apresentadas estão envolvidas com criptoativos, um recorde histórico.

Um exemplo é Antonio Juliano, o fundador e CEO da Dydx, uma plataforma de negociação de derivativos de criptomoedas voltada para investidores profissionais de fora dos EUA. Durante alguns dias em setembro, a Dydx ultrapassou a Coinbase em volume diário de negociação. Juliano espera que a startup, que hoje tem 19 funcionários, gere US$ 125 milhões em receita este ano e US$ 81 milhões em lucro líquido.

Elena Nadolinski, fundadora e CEO da Iron Fish, empresa de criptomoedas com foco em privacidade, é outro exemplo. A Iron Fish usa uma nova e avançada ferramenta de criptografia chamada “provas de conhecimento zero” para tornar as transações envolvendo criptoativos privadas.

O aquecimento deste ano do mercado de tokens não fungíveis (NFTs) fez Alex Atallah, o cofundador e CTO da OpenSea, levar a empresa líder entre os marketplaces de NFT a atingir US$ 300 milhões em receita, ante menos de US$ 1 milhão no ano passado. Ele está a caminho de se tornar um dos mais novos bilionários com fortunas feitas no mundo cripto.

Muitos dos nomes da lista também vieram de fintechs. Scott Kazmierowicz e Michael Spelfogel começaram a Cardless em 2019, que permite às marcas lançar seus próprios cartões de crédito. Eles criaram cartões para times de esportes profissionais como Boston Celtics, Cleveland Cavaliers e Miami Marlins. A Cardless arrecadou mais de US$ 50 milhões e está avaliada em US$ 315 milhões, segundo o PitchBook.

Akash Magoon, por sua vez, é cofundador da insurtech Nayya, que ajuda as pessoas em tarefas como escolher o plano de saúde mais econômico e encontrar farmácias de baixo custo. A empresa tem 400 clientes corporativos e está a caminho de atingir US$ 7 milhões em receita em 2021.

Ambika Acharya cofundou a Weav, que agrega dados de vendas para pequenas empresas e os torna facilmente acessíveis, permitindo que os credores consigam avaliar em segundos o risco de conceder um empréstimo. A Brex, startup de cartão de crédito corporativo, foi o primeiro cliente da Weav e usou a tecnologia da empresa para potencializar seu recurso de pagamentos instantâneos. Em agosto de 2021, a Brex comprou a Weav por US$ 50 milhões.

Jovens que atuam em serviços financeiros tradicionais representam um terço da lista. Hannah Buchan é sócia da Beehouse, uma empresa de investimento de US$ 300 milhões focada na indústria legal da maconha. A companhia já investiu dezenas de milhões de dólares em private equity e ações.

Alex Nesbitt é diretor da BC Partners, que atuou em negócios como a fusão da Cyxtera Technologies, uma das maiores empresas de data center nos EUA, com a Spac (empresa de aquisição de propósito específico) Starboard Value Acquisition Corp. A operação de abertura de capital movimentou US$ 3,4 bilhões.

Mason Liang é gerente de portfólio na Millennium Management, um fundo de hedge que tem US$ 50 bilhões sob gestão. Ele supervisiona a equipe responsável pela estratégia “quantitativa” da empresa, que combina análise quantitativa e de fundamentos para avaliar investimentos.

A lista deste ano foi elaborada por Jeff Kauflin, Michael del Castillo e Maria Abreu.

  • Divulgação

    Scott Kazmierowicz e Michael Spelfogel, cofundadores da Cardless

    A empresa permite que marcas lancem seus próprios cartões de crédito, e tem como clientes times de esportes profissionais como Boston Celtics, Cleveland Cavaliers e Miami Marlins. A Cardless está avaliada em US$ 315 milhões.

  • Instagram/Akash Magoon

    Akash Magoon, cofundador da Nayya

    A insurtech ajuda na escolha do plano de saúde mais econômico e permite encontrar farmácias de baixo custo. Ela tem 400 clientes corporativos e está a caminho de atingir US$ 7 milhões em receita.

  • Forbes

    Ambika Acharya, cofundadora da Weav

    A empresa agrega dados de vendas para pequenas empresas e os torna facilmente acessíveis, permitindo que os credores consigam avaliar em segundos o risco de conceder um empréstimo.

  • Linkedin

    Hannah Buchan, sócia da Beehouse

    A empresa de investimento tem como foco a indústria legal da maconha nos Estados Unidos. Ela é avaliada em US$ 300 milhões e já investiu dezenas de milhões de dólares em private equity e ações.

  • Divulgação

    Alex Nesbitt, diretor da BC Partners

    A empresa britânica de investimentos tem mais de US$ 40 bilhões de ativos sob gestão em private equity. Ela atuou em negócios como a fusão da Cyxtera Technologies, uma das maiores empresas de data center nos EUA, com a Spac (empresa de aquisição de propósito específico) Starboard Value Acquisition Corp.

  • Linkedin

    Elena Nadolinski, fundadora e CEO da Iron Fish

    A empresa de criptomoedas com foco em privacidade usa uma nova e avançada ferramenta de criptografia chamada “provas de conhecimento zero” para tornar as transações envolvendo criptoativos privadas.

Divulgação

Scott Kazmierowicz e Michael Spelfogel, cofundadores da Cardless

A empresa permite que marcas lancem seus próprios cartões de crédito, e tem como clientes times de esportes profissionais como Boston Celtics, Cleveland Cavaliers e Miami Marlins. A Cardless está avaliada em US$ 315 milhões.

Patrick Mrozowski
Co-fundador da Point, empresa de cartões de débito focada em clientes que ganham mais de US$ 100 mil por ano.

Brooke Nakatsukasa
Vice presidente da Vista Equity Partners, é uma das responsáveis pelo maior fundo da empresa, voltado para companhias de tecnologia e software.

Rahul Raina
Cofundador da TRM Labs, empresa de perícia forense que tem a Receita Federal dos EUA entre seus clientes.

Roneil Rumburg
Cofundador da Audius. A plataforma permite que músicos criem modelos de negócios e usa criptografia para garantir que sua participação nos lucros não seja alterada sem seu consentimento.

Ophelia Snyder
Cofundadora da 21Shares, empresa fornecedora de produtos cripto negociados em bolsa.

Ben Spiegelman
Diretor de gestão de produtos da Fidelity Digital Assets. Responsável pela gestão de bilhões de dólares em criptoativos de mais de 150 clientes institucionais.

Heather Steinman
Vice-presidente do The Raine Group, banco que presta assessoria e investe em tecnologia, mídia e telecomunicações. Ela já realizou transações que somam mais de US$ 10 bilhões no segmento de conteúdo.

Connor Wienberg
Vice presidente do Deutsche Bank. É o gestor mais novo na história do banco a liderar o setor de alavancagem financeira.

Justin Woodward
Cofundador da TaxBit, fornecedora de software de gestão tributária que inclui criptoativos.

Sophie DeWaal
Vice-presidente do Bank Of America. Especialista em varejo e consumo, ela já participou de transações que somam US$ 18 bilhões.

Tegan Kline
Cofundadora da Edge & Node, empresa por trás deum protocolo de indexação de dados blockchain.

Jen Liang
Vice-presidente e gestora de portfólio na AIG. Responsável pela gestão de US$ bilhões em títulos de dívida de mercados emergentes.

Sahana Athreya
Cientista de dados na Millennium Management. Pesquisa sobre conjuntos de dados alternativos para oferecer insights de investimentos. Seus modelos de machine learning já foram usados por vários gestores de investimentos.

Clinton Bembry
Fundador da Slingshot, que oferece um portal de fácil usabilidade para acessar plataformas De-Fi de negociação.

Jeron Davis
Associado-sênior da RLJ Equity Partners, firma fundada pelo primeiro bilionário negro dos EUA, Robert L. Johnson.

Albert Owusu-Asare e Ameer Shujjah
Cofundadores da Cadana, que oferece a trabalhadores africanos acesso imediato aos salários diários pagos ao fim da jornada.

Caroline Ellison e Sam Trabucco
Co-CEOs da Alameda Research, empresa quantitativa de negociação de criptomoedas fundada pelo bilionário Sam Bankman-Fried

Albert Abedi e Sami Tellatin
Cofundadores da FarmRaise, plataforma voltada para agricultores e pecuaristas que automatiza o processo de solicitar financiamento ao governo federal dos EUA.

Sam Aarons e Matt Marcus
Cofundadores da Modern Treasury, empresa por trás de um software que automatiza a movimentação de valores entre contas bancárias para fintechs e seguradoras.

Brandon Gell and Nick Scaglione
Cofundadores da Clyde, insurtech que permite que fabricantes ofereçam garantias estendidas e auxilia na gestão dos pedidos de troca e assistência técnica.

Mason Liang
Grente de portfólio na Millennium Management, um fundo de hedge que tem US$ 50 bilhões sob gestão.

Tarek Mansour e Luana Lopes Lara
Cofundadores da Kalshi, plataforma em que os usuários fazem apostas em eventos futuros de qualquer tipo.

Alex Atallah
cofundador e CTO da OpenSea, empresa líder entre os marketplaces de NFT.

 

Compartilhe esta publicação: