Caixa Econômica eleva taxa do financiamento imobiliário pelo SBPE

Instituição busca aproximar-se do valor de concorrentes do setor privado.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Caixa Econômica deve aproximar sua taxa de financiamento imobiliário ao valor de seus concorrentes no setor privado

Acessibilidade


A Caixa Econômica Federal está avisando agentes imobiliários que sua taxa de juro do crédito com recursos da poupança (SBPE) para financiar a compra de imóveis vai subir em fevereiro.

A menor taxa, cobrada de clientes que têm relacionamento com o banco, o maior financiador imobiliário do país, vai passar dos atuais 8,3% ao ano para 8,7% anuais, sempre acrescida da TR, a partir de 1 de fevereiro, segundo material de divulgação ao qual a Reuters teve acesso. A taxa balcão será mantida em 8,99% a.a.

LEIA TAMBÉM: Governo inclui três terminais portuários da região Sul no PPI

Com a mudança, a Caixa passará a praticar uma taxa mais próxima da ofertada por seus concorrentes do setor privado. O Santander Brasil tinha a partir de 9,99% ao ano, ante 9,5% de Bradesco e 9,1% do Itaú Unibanco, todas acrescidas de TR.

O movimento acontece dias após o presidente-executivo do banco estatal, Pedro Guimarães, ter previsto aumento de 10% das concessões de empréstimos para compra de imóveis em 2022, em entrevista à Reuters, alegando que tem taxas de juros mais baixas do que a maioria dos concorrentes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em nota, a Caixa afirmou que haverá uma “adequação nas condições para aplicação de redutores… a depender do relacionamento do cliente com o banco” e que “continuará tendo as melhores taxas de juros do mercado”.

Compartilhe esta publicação: